nav-left cat-right
cat-right

Nutrição – Verdades x Mentiras

Nestas páginas vou adicionar uma série de informações que podem ou não estar de acordo com o ponto-de-vista oficial e mercadológico, mas que visam repensar e revisar conceitos nutricionais.

Algumas informações serão científicas, outras alternativas.

A idéia de colocar conceitos Ortomoleculares, Biomédicos, Naturistas, etc. serve para enriquecer nossa visão de mundo e da complexidade humana.

Ver em http://drpaulomaciel.com.br/as-medicinas/nutricao-verdades-x-mentiras/

11 Responses to “Nutrição – Verdades x Mentiras”

  1. Andréa Maura disse:

    Dr. Paulo

    Ótima idéia, vou consultá-la sempre.

    Abcs

  2. andreia disse:

    ola boa tarde gostaria de saber quais sao as plantas medicionais que fazem aumentar os gluteos e seios naturalmente. aguardo resposta

  3. Lucia Fogaça disse:

    Dr Paulo o senhor já ouviu falar do teste da saliva que consegue descobrir qual é a causa que a pessoa não consegue emagrecer?

    O que podemos fazer para ficarmos mais animados em qualquer momento da vida e do dia em tudo que o senhor imaginar.

    Eu agradeço e aguardo um retorno breve.
    Abraços Lucia Fogaça.

    • Lucia:
      Este exame que você citou se chama “Triagem genética para predisposiçào à Obesidade” e ele procura na pessoa a presença da mutação C825T no gene da subunidade B3 da proteína G.
      Segundo os estudos genéticos, as proteínas G compõem uma família de proteínas que estão envolvidas em inúmeras vias de controle metabólico das células. O alelo 825T associa-se a um aumento da massa corporal e retenção de peso na população em geral e, principalmente, em mulheres primíparas e alguns estudos mostraram que mulheres sedentárias que apresentam defeitos no gene GNB3 que codifica a subunidade GB3 da proteína G possuem um risco 7 vezes maior do que mulheres sem o polimorfismo, de ganhar peso excessivo na primeira gravidez e retê-lo depois.
      Entretanto, devemos sempre lembrar que estes mesmos estudos mostram que quando a predisposição genética conferida pelo polimorfismo associa-se a fatores ambientais como sedentarismo e gravidez, o risco do desenvolvimento de obesidade aumenta consideravelmente e que este efeito genético pode ser minimizado com atividades físicas regulares. Sendo assim, os estudos concluíram que a prática de exercício físico moderado durante a gravidez elimina este risco aumentado.
      Mas este gene não é o único envolvido com a questão da obesidade e do metabolismo. Os cientistas britânicos descobriram, por exemplo, que um outro gene ligado ao diabetes e ao colesterol é capaz também de controlar o metabolismo da gordura no corpo. De acordo com os pesquisadores, o gene KLF14 funciona como um interruptor de outros genes do tecido adiposo, relacionados a uma série de características metabólicas, incluindo o índice de massa corporal, obesidade, colesterol, insulina e níveis de glicose.
      Quanto à receita da felicidade, Lucia, eu diria de uma forma simples: “Ame-se”. Para ser feliz, basta estar vivo. Para amar a vida, basta amar-se. E amar-se é cuidar-se; não buscar apenas o prazer, mas em primeiro lugar a saúde: física, emocional e mental. Encontre a razão da sua existência e viva por ela, com intensidade e propósito.
      Abs.

  4. joao pedro meyer disse:

    Oi, talvez a gente ja se encontrou em Curitiba numa jornada de hipnose.Bom, eu gostaria que tu falasse sobre hormonios bioidenticos. O que tu indica para homens com idade mais avançada para manter nívelo de hormonios? E se usar maca com tribulus terrestris?

    • Oi, João!

      Eu uso, sim, algumas vezes os hormônios bioidênticos.
      Mas antes faço exames de toda a cascata hormonal para ver onde está havendo deficiência: progesterona, SDHEA, testosterona.
      Dosar também o Cortisol, já que na maioria dos casos o que existe é um fator de estresse elevando o Cortisol, que bloqueia a ação da testosterona.
      Dependendo de cada caso, pode-se usar a progesterona ou a testosterona bioidêntica, ou ainda o DHEA, a pregnenolona e/ou fitoterápicos como a maca (Lepidium meyenii), tribulus terrestris, Marapuama (Ptychopetalum olacoides), Catuaba (Erythroxylum catuaba) e/ou Mucuna (Mucuna pruriens).
      Tudo depende de cada caso, que inclusive pode ser adpatado com a melhora dos sintomas.
      Abs.

  5. Sabrina disse:

    Olá Dr Paulo, como vai?

    Gostaria de saber se o você atende em Campinas, minha filha tem um caso crítico de dermatite atópica e gostaria de explorar um pouco mais a questão da alimentação como fator que agrava o quadro. Caso não atenda em Campinas, poderia me indicar algum colega? Obrigada! Sabrina

  6. MEU FILHO ERICK LAEL TEM 3ANOS E10 MESES JÁ FEZ VÁRIOS EXAMES ONDE DESCOBRIR QUE TEM ALERGIA AS PROTEINAS DO LEITE DE VACA,REFLUXO E GASTRITE E DESCONFIO QUE TEM ALERGIA A CAMARÃO,CHOCOLATE MAS AINDA NÃO TENHO CERTEZA MAS ELE FICOU TODO MANCHADO E DEU FEBRE DEREPENTE E PELO QUE OBSERVO QUANDO ELE INGERE ALGO QUE LHE FAZ MAL ELE DEMONSTRA LOGO OS SINTOMAS.NO MOMENTO ELE COME ALGUMAS COMIDAS MAS PERCEBO QUE LHE FAZ MAL AINDA COME PAPA 2 VEZES AO DIA MAS O SEU PESO É 13 KILOS A MASSA É VITALLON E O LEITE É SUPRA SOY ME INFORME SE ESTOU AGINDO CORRETO

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *