nav-left cat-right
cat-right

Disbiose Intestinal e Intestino Irritável

Aos leitores do meu site:

Estou escrevendo este texto introdutório nesta página e em algumas outras mais acessadas para passar informações importantes e pertinentes aos objetivos do meu trabalho.

O objetivo inicial e primordial do site é trazer informações novas e questionamentos importantes acerca do conhecimento científico humano, em particular da medicina e afins, ampliando nossos pontos de vista para aspectos inusitados do ser e do saber humanos.

Sendo assim eu questiono aqui os limites do conhecimento científico e alopático, esperando que as pessoas analisem a saúde de uma forma mais complexa e que os médicos revejam seus conceitos cristalizados em suas formações específicas.

Mas alguns temas acabaram virando fontes pessoais de consultas e esclarecimentos que fogem ao propósito do site, tais como análise de exames particulares e dúvidas em relação à conduta de outros colegas meus, a maioria alopatas.

No momento deste esclarecimento eu tenho em média 1.000 acessos por dia e estou com 1.759 perguntas respondidas e 581 à espera de resposta, o que está inviabilizando a publicação de novos temas e novas páginas (66 atualmente).

O que eu percebo também é que as pessoas leem apenas o texto principal e não se atém às perguntas respondidas por outros leitores, fazendo com que muitas perguntas sejam repetitivas, assim como suas respostas.

O que eu espero, a partir deste aviso, é que as pessoas leiam tudo o que está escrito no texto e também tudo o que está escrito nas outras páginas relacionadas ao tema, antes de fazer a pergunta, que provavelmente já está respondida em outro lugar.

Espero, também, que as pessoas levem aos seus médicos o endereço do meu site e convidem os seus médicos a lerem os textos para que eles ampliem sua visão pessoal e a saúde no Brasil possa melhorar de uma forma bem mais ampla e benéfica.

Muitas perguntas feitas são casos de emergência médica e este site não é da Ecco Salva, SIATE ou dos bombeiros que atende aos pedidos de urgência. Uma pessoa uma vez escreveu que estava se afogando e queria saber o que fazer naquele momento!

Enfim, o objetivo principal é passar novas informações e formar novas opiniões e por isso agradeço se você, leitor, passar estas ideias para frente, para seus amigos e para seus médicos, o que já será de grande valia.

Abraços a todos. 

DISBIOSE INTESTINAL E INTESTINO IRRITÁVEL

Como citado anteriormente, duas das possíveis causas para as alergias alimentares são chamadas e de Disbiose Intestinal e Síndrome do Intestino Irritável.

Estas condições clínicas levam às constantes lesões da mucosa intestinal e podem, com o tempo, desencadear o processo alérgico a partir da exposição da circulação sanguínea aos alimentos não digeridos.

Além disso, eu tenho encontrado em muitos casos, senão na maioria dos meus pacientes, a presença da alergia alimentar nestes casos, que se curam com o afastamento do alimento alérgico e os tratamentos adequados para dessensibilzar os leucócitos e recuperar a mucosa intestinal através da Ortomolecular e Medicina Biológica.

Vamos então conhecer um pouco mais destes diagnósticos:

Disbiose intestinal – Conheça as causas e os tratamentos [1]

A disbiose intestinal significa, literalmente, uma disfunção colônica (do cólon) devido à alteração da flora intestinal.

Os sintomas são usualmente intestinais, como flatulência, alteração do ritmo normal intestinal e distensão abdominal.

A flora intestinal normal consiste em bacteróides, bacterium bifidum, várias cepas de E. coli, Enterococci e Lactobacili. Proteus, fungos, Clostridia, Staphilococci e esporos aeróbicos estão presentes em pequeno número.

Além de outras funções, a flora intestinal sintetiza vitaminas, principalmente as do grupo B. Se a aflora intestinal é anormal, então a hipovitaminose pode acontecer.

Existe uma relação entre a permeabilidade da membrana da mucosa intestinal e a flora intestinal normal. Portanto, quando estamos diante de um quadro de flora intestinal anormal, teremos uma inadequada quebra de peptídeos e reabsorção de toxinas do lúmen intestinal.

Estas toxinas caem na circulação portal e podem produzir efeitos farmacológicos, “efeito exorfina”, dando quadro de letargia observados nos casos de múltipla sensibilidade a alimentos.

Este fenômeno pode produzir uma grande quantidade de patologias, que vão de depressão a artrite reumatóide. É importante entender que a presença no cólon de fezes putrefativas, gerando placas duras e aderentes a mucosa intestinal, libera toxinas para todo o organismo. Estas toxinas podem ser alimentadas pela pele, onde teremos quadro de urticária e acne, ou para as articulações, gerando quadros de inflamação e até mesmo lesões articulares como a artrite reumatóide.

O tratamento da disbiose consiste em duas abordagens, uma dietética e outra usando complexos homeopáticos, probióticos e organoterápicos, resolvendo assim a grande maioria dos casos.

A dietoterapia para disbiose passa por uma orientação alimentar, evitando-se carnes vermelhas, leite de vaca e derivados, leite de cabra, ovos, soja, açúcar branco e alimentos processados. A dieta deve consistir em grande quantidade de vegetais, particularmente cenoura crua, couve-flor, repolho, cebola, alho e alho-poró, além de frutas, grãos, castanhas e outros legumes.

Teorias cientificas modernas das causas da disbiose podem ser atribuídas a uma serie de fatores:

  • Uso indiscriminado de antibióticos
  • Uso indiscriminado de antiinflamatórios hormonais e não hormonais
  • Alergias alimentares
  • Abuso de laxantes
  • Nutrição pobre, com consumo excessivo de alimentos processados em detrimento
    aos alimentos crus
  • Excessiva exposição a toxinas ambientais
  • Doenças consuptivas (câncer e Aids)
  • Disfunções hepatopancreáticas
  • Alteração de pH gastrintestinal
  • Stress
  • Diverticulose

 

O diagnóstico da disbiose se dá pelas seguintes considerações:

  • História de constipação crônica, flatulência e distensão abdominal
  • Sintomas associados como fadiga, depressão ou mudanças de humor estão freqüentemente presentes camuflando a doença intestinal como causa
  • Culturas bacterianas fecais
  • Exame clínico revela abdômen hipertimpânico e dor à apalpação particularmente do cólon descendente
  • Avaliação pela eletroacupuntura de Voll, onde o índice de quebra nos pontos de medição do intestino grosso, intestino delgado, fígado, pâncreas e baço são importantes nesta patologia, proporcionando principalmente nos pontos do intestino grosso e delgado a possibilidade de diagnosticar o agente patológico da disbiose.
  • Teste pelo Vegatest, EIS ou Moraterapia.

DISBIOSE INTESTINAL [2]

No nosso organismo, 100 trilhões de bactérias de mais de 400 espécies diferentes vivem em um delicado balanço. A nossa flora intestinal tem funções importantes como a síntese de algumas vitaminas e a defesa do nosso organismo. Quando esta flora é abalada, nosso organismo fica sujeito à passagem de toxinas para a circulação portal. É a disbiose intestinal, transtorno no qual as bactérias da flora normal ficam em minoria e o organismo torna-se debilitado já que a capacidade de defesa orgânica diminui. Artrite reumatóide, acne, urticárias, depressões, celulite, são transtorno que podem ter na disbiose um possível fator etiológico.

Situações como uso de medicamentos (principalmente antibióticos), estresse, uso de laxantes, infecções, dieta inadequada, constipação intestinal, podem fazer com que haja um desequilíbrio desta população bacteriana. Os sintomas incluem desde alterações no ritmo intestinal, até flatulência, irritabilidade e fadiga. A avaliação com um médico faz-se necessária para o início do tratamento e a alimentação tem papel fundamental neste processo.

A dieta deve ser individualizada e focada na causa do problema. De forma geral deve-se evitar corantes, conservantes, glutamato monossódico, carnes vermelhas e alimentos gordurosos. Alguns alimentos como leite, ovos, soja, açúcar branco e embutidos também devem ser evitados. Frutos do mar e alimentos ricos em glúten podem não ser desejáveis dependendo da gravidade do problema. A dieta deve consistir em grande quantidade de vegetais, particularmente cenoura, couve-flor, repolho, chicória, cebola, alho e alho-poró, além de frutas, farinha de banana, arroz integral e leguminosas. Sob orientação, também devem ser usados produtos contendo probióticos (microorganismos vivos que melhoraram a flora intestinal) como leites fermentados e iogurtes especiais.

Sintomas da Síndrome do Intestino Irritável [3]

Quando uma pessoa sente uma dor forte no estômago ou mesmo uma cólica intestinal, e toma a iniciativa de procurar auxílio médico, invariavelmente não sabe a qual especialista recorrer. Os sintomas desses distúrbios podem indicar um desconforto momentâneo, uma diverticulite ou algum tipo de gastrite.

No entanto, muitas vezes, a pessoa pode estar sofrendo de outro distúrbio de grande incidência que é a síndrome do intestino irritável (SII), uma doença pouco conhecida, mas que atinge cerca de 25% da população adulta mundial, na sua maioria mulheres.

O gastroenterologista Flavio Steinwurz, da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn, explica que a síndrome é assim chamada devido às alterações emocionais que incidiam sobre o portador. A doença é um evento funcional que, ao contrário das doenças orgânicas, não apresenta lesões nem inflamação.

Por isso, passou a ser usada a expressão síndrome do cólon irritável. Mais tarde, verificou-se que o problema não acomete só o cólon, mas outras partes do tubo digestivo. “Diante disso, para sermos precisos, a síndrome deveria ser chamada de esofagogastroenterocolopatia funcional, nome complicado demais”, esclarece.

Na língua inglesa, essa síndrome é conhecida como Irritable Bowel Syndrome. Bowel significa tripa. “Ora, chamá-la de “síndrome da tripa irritadiça” também não parecia uma escolha adequada”, comenta o especialista. Assim, se você sente uma forte dor abdominal ou um desconforto que se alivia com a evacuação ou eliminação de gases, fique atento. Você pode ser mais uma vítima dessa síndrome que, nos Estados Unidos, é a segunda maior causa de falta ao trabalho, perdendo apenas para os estados gripais.

Automedicação

Segundo o professor de Clínica Cirúrgica da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Luiz Sérgio Nassif, especialista em cirurgia do aparelho digestivo e videocirurgia, os sintomas mais recorrentes da SII são as dores ou desconforto abdominal, o inchaço do abdome pelo excesso de gases e a prisão de ventre ou diarréia.

“Uma das principais causas da doença vem do sistema nervoso”, explica o médico. Assim, o estresse, aliado a diversos outros fatores, como erros alimentares e falta de exercícios, potencializa seus sintomas.

Conforme o especialista, algumas questões postergam o efetivo tratamento da doença. A primeira delas é a automedicação, uma prática comum da população brasileira, que recorre aos laxantes ou antiespasmódicos, sem qualquer prescrição médica.

“Como, muitas vezes, os sintomas são passageiros e desaparecem facilmente, a procura por um especialista é geralmente adiada”, reconhece. Nassif explica que a SII é uma doença intestinal benigna que pode ocorrer em qualquer idade, notadamente entre os 30 e 50 anos.

“Muitas vezes, no fim do dia, o portador da síndrome é obrigado a abrir o cós da calça porque sente a barriga estufada”, ressalta Flavio Steinwurz . Além disso, pode ter tanto intestino preso como intestino solto, ou ambos alternadamente, dependendo da irritação que as alterações da motilidade intestinal tenham provocado.

Hábitos restritivos

O problema é considerado uma doença funcional, ou seja, não se encontram em exames laboratoriais evidências de alterações orgânicas, mas sim no mau funcionamento do intestino. Por isso, conforme o cirurgião, a total confiança do paciente no seu médico é primordial para o sucesso do tratamento.

“A síndrome dificilmente é comprovada por algum tipo de exame”, admite o médico, salientado que é necessária uma série de investigações para se obter um diagnóstico preciso. Entre os exames mais solicitados estão a endoscopia digestiva e a colonoscopia.

Nassif observa que, na grande maioria dos casos, os quadros da doença são leves. No entanto, mesmo assim, a síndrome acaba prejudicando as atividades diárias do paciente e interferindo na sua qualidade de vida, no humor, na capacidade de concentração e no relacionamento social, incluindo momentos de apreensão e permanente sensação de insegurança. “Algumas pessoas podem manter hábitos restritivos com medo de passar por situações constrangedoras”, enfatiza.

O controle dos sintomas da doença pode ser alcançado por meio de dietas específicas, reduzindo o estresse, combinado com o uso de medicamentos que controlam os movimentos intestinais, melhorando a dor e o desconforto abdominal, além de normalizarem o trânsito intestinal.

Critérios de diagnóstico

Somente um profissional médico qualificado poderá oferecer um diagnóstico seguro. O questionário abaixo apresenta os principais critérios para o diagnóstico da SII. Se você respondeu com “sim” a uma ou mais destas perguntas, consulte um médico, pois você pode estar sofrendo da doença.

* Você sofre de cólicas ou de dores devido a espasmos no abdome, distensão, inchaço abdominal ou muco nos seus movimentos intestinais?

* Você tem notado alterações na freqüência dos movimentos intestinais e/ou da consistência das fezes (mesmo talvez alternando entre diarréia e constipação)?

* Os sintomas melhoram após movimentos intestinais?

* Você tem sofrido desses sintomas por pelo menos três meses?

* Você nota alguma conexão entre os sintomas e situações de estresse e/ou tensão psicológica?

* Investigaram-se outras desordens gástricas e/ou digestivas como possível causa, sem resultado?

[1] Dr. Luiz Fernando Almeida Gomes da Silva.

[2] [http://www.nutricio.com.br/disbiose-intestinal.htm]

[3] 12/12/2008 [http://www.parana-online.com.br/canal/vida-e-saude/news/341905/?noticia=SINTOMAS+DA+SINDROME+DO+INTESTINO+IRRITAVEL]

97 Responses to “Disbiose Intestinal e Intestino Irritável”

  1. Adeltair disse:

    Olha só, achei uma pagina de um doutor Maciel

  2. Adeltair disse:

    Oi to mandando algo que achei muito interessante

  3. sintia vidal disse:

    gostaria de saber onde este medico atende,e se em curitiba tem alguem que possam me endicar para que eu possa consultar

  4. tania maria pires disse:

    eu tania ou o k restou tenho dores abdominai ha vinte cinco ano sao dores fortes k anulou me pra vida um manda um kmanda pra outro ja fser hisrectomia totl vagtomia foran arrancando e eu n desespero fui permitindo as descricoes aima discrita e igual hoje vivo deprr volen dor dia e noit ja pas m medico mas n fasen nd por a dd deus digo um ak florianopolis na illa p k poss m ajudr acabr tnt sofrimento agradecida tania

    • drpaulomaciel disse:

      Tania: perdoe-me, mas não conheço os médicos de Florianópolis para poder indicar-lhe um. Mas se puder ir até Camboriú, procure pela Clínica Mandelli: http://www.clinicaquantica.com.br/. Abs

    • Alessandro Nunes disse:

      Se voce ler em ingles tem um livro “breaking the vicious cycle” de Elaine Gottschall. procure na internet, yahoo grupos, os grupos sobre este livro. O livro vende na amazon.com, la no site mesmo tem os comentarios de quem leu. Vou resumir um pouco. A filha dela tinha doença de Crhon e ela curou com uma dieta chamada dieta dos carboidratos especificos. Ela é biologa com especializaçao em nutriçao e passou os ultimos 30 anos de sua vida pesquisando o efeito da nutriçao no intestino, Nenhum médico que vc se consultar vai dizer que esta doença ou qualquer outra inflamatoria intestinal tem cura, mais nao acredite nisso, pois tem sim, através de dieta rigorosa e reequilibrio da flora intestinal quebrada pela disbiose.

      • Alessandro Nunes:
        Eu concordo totalmente com você e com a Dra. Elaine Gottschall quanto a dieta mais saudável para os seres humanos.
        Tenho dito constantemente que “quanto mais nos afastarmos de nossa evolução biológica, mais vamos adoecer”.
        O homem biológico acorda com o Sol e vai trabalhar (fazendo força constantemente) num mundo completamente limpo: ar, água e comida, com um mínimo de estresse.
        O homem moderno não toma Sol, não faz força (sedentário), é estressado, come errado e vive num mundo contaminado com milhares de produtos químicos.
        Vejamos o que diz Elaine Gottschall: “A Dieta Dos Carboidratos Específicos™ é biologicamente correta, pois ela é adequada para nossa espécie. Os alimentos permitidos são principalmente aqueles que o homem primitivo comia antes do início da agricultura. A dieta que nós evoluímos comendo durante milhões de anos foi predominantemente de carne, peixe, ovos, legumes, nozes e frutas com pouco açúcar. Nossa dieta moderna, incluindo amidos, grãos, massas, legumes e pães só foi consumida por meros 10 mil anos.Nos últimos cem anos, o aumento em açúcares complexos e aditivos químicos na dieta levou a um enorme aumento nos problemas de saúde que vão desde distúrbios intestinais graves para a obesidade e distúrbios da função cerebral. Nós não nos adaptamos para comer esta dieta moderna, já que não houve tempo suficiente para a seleção natural operar. Portanto, faz sentido comermos a dieta com a qual nós evoluímos.”
        Concordo plenamente, inclusive com a cura daquelas doenças, incluindo aqui um relevante fator pouco considerado: as alergias alimentares, que aumentam a cada dia que passa.
        Abs e parabéns, Alessandro!

  5. cacilda hoemke disse:

    Dr.Paulo,
    Qual seu modo de tratamento; ortomolecular, medicina biológica ou outro?
    Grata,
    Cacilda

    • drpaulomaciel disse:

      Cacilda: Pela minha forma de pensar e pelas minhas formações, eu trabalho com diversas técnicas terapêuticas: homeopatia, ortomolecular, medicina biológica, fitoterapia, lisados, florais, etc. A questão fundamental é escolher a terapia mais indicada para cada caso, levando-se em conta o indivíduo como um todo. Abs

  6. Beth disse:

    Olá Dr.! Teria uma indicação para o Rio de Janeiro ?
    Agradeço.

  7. Línian Brasil disse:

    Boa Noite, Dr. Paulo!
    Gostaria de saber se o senhor tem algum e-mail, para que eu possa tirar algumas dúvidas à respeito do meu caso clínico, que há quase cinco anos não é descoberto por médico algum e que através de pesquisas realizadas por mim mesma, acho que estou sofrendo de disbiose.
    Obrigada!

  8. inês disse:

    Bem interesante e esclarecedor, estudo acupuntura e foi bem aproveitavel, parabéns. inês – Amazonas

  9. celeste maria disse:

    ola
    gostei muito do texto sobre disbiose, pois tudo indica que estou com este problema;
    aconselho do meu medico estou lendo sobre isto.
    gostaria de saber do Dr Paulo sobre ” sindrome da alça estagnada
    no aguardo
    celeste

    • drpaulomaciel disse:

      Grato, Celeste, pelas suas palavras.
      A síndrome da alça “estagnada” ou “cega” ocorre quando uma parte do intestino está bloqueada em relação às outras partes do intestino, de tal forma que nada passa por essa obstrução. Esta síndrome é uma complicação que ocorre após uma gastrectomia subtotal (eliminação cirúrgica de uma parte do estômago) ou como uma complicação de uma doença inflamatória do intestino ou esclerodermia. Os sintomas são causados pela distensão, fluxo reduzido ou estase do conteúdo do intestino. Um maior crescimento das bactérias ocorre como resultado do fluxo reduzido. Os sais biliares necessários para digerir as gorduras são ineficazes, resultando em fezes gordurosas e em uma absorção insuficiente das gorduras e das vitaminas lipossolúveis. A deficiência de vitamina B12 pode ocorrer por causa da absorção da vitamina pelas bactérias. As condições que causam a doença também são fatores de risco.

  10. francisca maria dos santos badeca disse:

    gostaria de saber se tem algum especialista q o senhor poderia me informar nas cidades de medianeira ou foz do iguaçu ,por enquanto muito obriga

    • drpaulomaciel disse:

      Oi, Francisca! Você está querendo um especialista em quê? Eu costumo dizer que sou especialista em “seres humanos” porque me formei em medicina, acupuntura, homeopatia, ortomolecular, medicina biológica, integrada e ayurvedica e também trabalho com fitoterapia, lisados, oligos e florais… Por isso preciso saber o que você está procurando para saber o que lhe indicar, ok?

  11. maria do carmo gomes de lima disse:

    sofro desses sintomas a algum tempo gostaria de saber como entro em cotato com o senhor para uma eventual explicaçao pois a minha vida tem virado um terror

  12. maria do carmo gomes de lima disse:

    estou muito grata por encontrar alguem que possa me ajudar obrigada

  13. Jean disse:

    Dr. Paulo, já ouvi alguns comentários a respeito do óleo de hortelã-pimenta para casos de diarréia. Funciona? Atualmente estou tomando SIILIF (indicação médica) o que, de certa forma, melhorou as crises em alguns aspectos. O Sr. faz acompanhamento de algum paciente que, além de tomar os remédios para o intestino, toma também algum ansiolítico ou anti-depressivo?

    • drpaulomaciel disse:

      Jean:
      A Hortelã-Pimenta (Mentha piperita) é útil contra dores de cabeça, enxaquecas e enjoos. Por estimular a circulação, previne celulite e varizes além de atuar como analgésico. Elimina manchas de pele (usar diluído). Também estimula o cérebro, mas não tem indicação para diarréias.
      Já o Siilif (Brometo de Pinaverio), ou Dicetel, é um medicamento usado para o tratamento sintomático da dor ou desconforto abdominal, dos distúrbios da freqüência ou consistência das evacuações (constipação ou diarréia) e da distensão abdominal, decorrentes dos transtornos funcionais do intestino (SII). Além do tratamento sintomático das dores decorrentes dos transtornos funcionais das vias biliares. Ou seja, ele trata os sintomas, enquanto você estiver tomando-o, sem cuidar da causa da diarréia, como é o caso da Síndrome do Intestino Irritável, que não tem causa conhecida na alopatia.
      Na minha experiência o mais importante é fazer um diagnóstico de causa e daí tratar a causa, em vez dos sintomas. Na maior parte das vezes o que tenho encontrado no consultório são casos de alergia alimentar e alguns casos de intolerância alimentar, assuntos mal compreendidos pelos médicos e por isso muito pouco tratados.
      Abs.

  14. Maria disse:

    Bom dia.
    Gostaria de saber ser conhece alguém que faça este tratamento em Niterói. Grata.

  15. ALDO PEREIRA DE OLIVEIRA disse:

    DR.PAULO EU ADOREI O SR.E DE UMA CAPACIDADE SEM IGUAL E DE UM PROFISSIONAL ASSIM QUE ESTOU PRECISANDO ,O SR NAO ATENDE A DISTANCIA ?SOU DE CAMPO GRANDE MS

    • drpaulomaciel disse:

      Aldo, eu costumo dizer que não “doenças”, mas “doentes” e como utilizo diversas linhas de investigação e tratamento, fica realmente difícil fazer tudo isto “à distância”, ok?
      Abs, espero que encontre um profissional à altura das suas expectativas e merecimento.

  16. Lilian disse:

    Dr. Paulo,

    o senhor indicaria alguém em Brasília?

    Grata.

  17. Idinei disse:

    Boa tarde Dr.

    Dr. como fazer para saber se é Disbiose ou Sii?

    Meus sintomas são desconforto na barriga (estufa) e gases.Tomo o Siilif 2x ao dia.
    O que acha dos probioticos?

    Agradeço as respostas

    Idinei

    • Idinei:
      Só uma boa anamnese e investigação clínica pode diferenciar estas duas condições, já que na maioria das vezes os sintomas se confundem
      Além do mais, na maioria dos casos o que se encontra é uma alergia ou intolerância alimentar disfarça por estes diagnósticos.
      Abs.

  18. Idinei disse:

    Eu novamente Dr. saberia indicar alguém na região de Campinas SP?

    Att

    Idinei

    • Idinei:
      Não conheço pessoalmente nenhum médico em Campinas para lhe indicar, mas nesta cidade existem excelentes médicos e hospitais e com certeza você vai achar alguém competente nas áreas de Nutrologia e Ortomolecular para lhe ajudar.
      Abs.

  19. Márcia disse:

    O Sr. teria alguém para indicar na cidade de Campinas-SP?
    Muito grata por esse grande seviço prestado para a população!

  20. Flávia disse:

    Dr.Paulo, tenho os mesmos sintomas, porém estou SP, o Sr. indicaria alguém daqui.

  21. Sou um dos seguidores do seu blog há algum tempo e sucessivamente achei seus posts muito bons. Enfim achei o que carecia saber sobre isso de uma maneira concisa e exata. Persista com o ótimo trabalho na elaboração desse blog!

  22. Anete campos disse:

    Dr.Paulo
    Sou de São Leopoldo, RS. Gostaria que o sr sugerisse um medico de Porto Alegre.

    • Anete Campos: Editei sua mensagem para não expor seus sintomas, mas posso dizer que você realmente tem as duas coisas associadas: a endometriose e a SII, que muito provavelmente é de causa alérgica, agravada em seus sintomas pelas questões emocionais.
      Infelizmente, não quase não existem mais médicos neste mundo que tratem as pessoas, sendo que a maioria trata as doenças. A medicina alopática está cada vez mais especializada em doenças e em partes do corpo humano, esquecendo-se justamente do paciente, que é o que realmente importa.
      Quando um paciente me diz que “sua doença não tem cura”, eu respondo: “então, vamos curar o doente”. Edward Bach, criador dos Florais dizia que “a doença é como um fogo” e que “a medicina apaga o alarme de incêndio”. Nós nos acostumamos a tomar remédios que tiram a dor, a inflamação, a febre, o espirro, a tontura, a tristeza, a insônia, etc, etc, etc. Mas o que trata o doente? Hazrat Ali, um antigo médico árabe dizia: “A enfermidade vem de ti mesmo e tu não sabes; a cura está dentro de ti e tu não te dás conta”. Um estudo do SUS demonstrou que 70% das doenças crônicas curariam mudando-se o estilo de vida das pessoas. Precisa falar mais?
      Abs.

  23. Marcia disse:

    Dr. Paulo, boa noite!

    Tenho 41 anos e sofro de prisão de ventre desde a adolescência.
    Aos 23 anos fui diagnosticada com artrite reumatóide. Ela é leve e até hoje afetou somente o meu punho esquerdo e o meu dedo indicador da mão direita. Atualmente faço uso de corticóide e cloriquina, mas usei por uns três anos o metrotexate.

    O fato que me faz suspeitar que a minha artrite está diretamente ligada ao meu funcionamento intestinal é que durante quase 08 anos (aproximadamente dos 26 aos 34 anos)a minha doença ficou em remissão completa e, durante esse período, eu não fiz uso de nenhum medicamento.

    Por coincidência (ou não), nessa época eu tinha uma dieta rigorosíssima (não comia nada com gordura, açúcar e nada que não fosse saudável – nem mesmo uma bala!), pois tive 2 filhas nesse período e não queria perder a forma física.

    Além do relatado acima, tomo laxante (46 da Almeida Prado, mas já cheguei a tomar também chá de sene, lactopurga, entre outros) para ir ao banheiro diariamente há pelo menos 5 anos e tenho gases o dia inteiro (o que é extremamente constrangedor!). Se eu não tomar remédio, fico parecendo estufada, sem ir ao banheiro por mais de 5 dias e, quando finalmente consigo ir, é um enorme sofrimento, pois sinto dores fortes e fico com hemorróidas).

    O Sr. pode me dizer se essa minha suspeita tem fundamento? Gostaria muito de uma consulta com o Sr. ou que me indicasse um médico que tenha a mesma linha de tratamento aqui no RJ.

    Aproveito para parabenizar-lhe pelo site, com artigos úteis e esclarecedores para nós leigos.

    Obrigada!
    Marcia

  24. Marcia Peniche disse:

    Dr. Paulo, boa noite!

    Tenho 41 anos e sofro de prisão de ventre desde a adolescência.
    Aos 23 anos fui diagnosticada com artrite reumatóide. Ela é leve e até hoje afetou somente o meu punho esquerdo e o meu dedo indicador da mão direita. Atualmente faço uso de corticóide e cloriquina, mas usei por uns três anos o metrotexate.

    O fato que me faz suspeitar que a minha artrite está diretamente ligada ao meu funcionamento intestinal é que durante quase 08 anos (aproximadamente dos 26 aos 34 anos)a minha doença ficou em remissão completa e, durante esse período, eu não fiz uso de nenhum medicamento.

    Por coincidência (ou não), nessa época eu tinha uma dieta rigorosíssima (não comia nada com gordura, açúcar e nada que não fosse saudável – nem mesmo uma bala!), pois tive 2 filhas nesse período e não queria perder a forma física.

  25. Anderson disse:

    Primeiramente parabens pelo site Dr… bom qual a principal diferença entre disbiose e SII, afinal já consultei varios profissionais e sempre alegam SII, porem nem Zelmac adiantou muito…Tenho constipação relacionado a estufamento. ah, tentei tratamento com probioticos que também nao adiantaram…o Sr. poderia sugerir algum profissional no interior de SP especialista nisso?

    • Anderson:
      Disbiose é apenas o desequilíbrio da flora intestinal entre os microorganismos benéficos e patogênicos, que resulta em uma situação desfavorável à saúde do indivíduo e vários sintomas recorrentes.
      Já SII não tem causa conhecida pela medicina e é simplesmente definida como: “É um conjunto de manifestações gastro-intestinais crônicas ou recorrentes não associadas a qualquer alteração bioquímica ou estrutural conhecida até hoje”. A SII acomete 1 a cada 5 adultos atualmente e eu tenho visto em meu consultório que a maioria dos casos são gerados por alergias ou intolerâncias alimentares, não diagnosticadas pela maioria dos médicos alopatas, mesmo os especialistas.
      Os sintomas de ambas são praticamente iguais e o diagnóstico é mais clínico ou de exclusão:
      Os principais sintomas são dor e distensão abdominal associados a um aumento da freqüência diária de evacuações e amolecimento das fezes.
      A dor geralmente é do tipo cólica, intermitente e mais localizada na porção inferior do abdômen. Costuma aliviar com a evacuação e piorar com estresse ou nas primeiras horas após as refeições.
      As fezes, na maioria dos pacientes, são diarréicas (amolecidas ou aquosas) podendo conter muco. Outros pacientes queixam-se de constipação (evacuam menos do que seu habitual ou menos de uma vez por semana).
      São, também, sintomas comuns em pacientes com Síndrome do Intestino Irritável: 1. distensão abdominal ou sensação de estofamento, 2. alternância entre períodos de diarréia e constipação, 3; flatulência excessiva (gases), 4. sensação de esvaziamento incompleto após a evacuação.
      Se no seu caso os probióticos não funcionaram, provavelmente vc tem SII causada por alergia (por IgG) ou intolerância alimentar.
      Não conheço nenhum médico no interior de São Paulo que tenha condições de fazer estes diagnósticos e tratamentos. Na verdade, eles são raros em todo o mundo…rs.
      Abs.

  26. Lilian disse:

    Olá, estou em uma crise de SII e gostaria de saber onde vc atende. Estou em SP.

  27. Vera Núbia C da Silva disse:

    Dr. Paulo Maciel, Boa noite.

    Minha Mãe foi diagnostica com a doença Sindrome do estomago irritavel, ela já fez tudo que é exames e já está tomando algumas
    medicações, so que quando ela vai evacuar ela sente muita dor abdominal, depois pois que ela consegue aos troncos e barrancos evacuar ela fica com dor o dia todo. No caso dela, a mesma tem é dificuldade de evacuar, não é aquela sindrme que dar diarréia
    gostaria de saber mais sobre isso , e se é normal senti muita dor. Me ajude por favor.

    • Vera:
      O que sua mãe tem é a Síndrome do Intestino Irritável, e não do estômago… Sempre é muito difícil encontrar um remédio adequado para estes casos, o que tem que ser por tentativa, além de que a maioria dos remédios são muito caros e são de uso contínuo, ou seja, se forem parados, os sintomas retornam. O ideal é fazer tratamentos alternativos, primeiro descobrindo qual é a causa da Síndrome (geralmente são alergias ou intolerâncias alimentares), retirar os alimentos reativos e buscar medicamentos mais naturais (fitoterápicos, lisados, lactobacilos, etc.).
      Quando não se sabe quais são os alimentos reativos, a dica é a seguinte: retirar por 10 dias o alimento que a pessoa mais gosta (geralmente o leite de vaca e derivados, ou o glúten: trigo, aveia, cevada, centeio e malte) e observar os resultados e depois reintroduzir o alimento e observar novamente. Pode-se ainda testar o açúcar, amendoim, ovo e soja.
      Abs.

  28. FERNANDA disse:

    Dr. Paulo, boa tarde. Iniciei tratamento com Siilif 100mg 2x ao dia em 14/02, tomo durante as refeições (manhã e noite),sob orientação médica. Me senti melhor de cara. Mas há uns 05 dias tenho sensação de queimação no estômago. Esse sintoma talvez seja consequencia da medicação? Obrigada!

    • Fernanda:
      Este sintoma pode mesmo estar relacionado com o Siilif:
      Reações adversas: Foram relatados, raramente, alguns casos de alterações digestivas leves e casos isolados de reações cutâneas, algumas do tipo alérgico.
      Raramente, pode haver agravamento da constipação e epigastralgia (dor no estômago). Em casos de erupção cutânea, é conveniente interromper a administração do medicamento.
      Abs

  29. LUIS disse:

    Dr. Paulo, boa noite!
    [Editado]
    Gostaria muito de uma consulta com o Sr. ou que me indicasse um médico em FORTALEZA.
    Parabéns pelo BLOG.
    Antecipadamente AGRADEÇO.
    Luis.

    • Luis:
      O cólon sigmóide ou sigma, tem cerca de 30 a 40 cm de comprimento e descreve uma forma de S no interior da pélvis, antes de chegar ao reto. O intestino grosso tem como principal função absorver a água das fezes pastosas vindas do intestino delgado e produzir digestão microbiana dos restos alimentares. Os seus sintomas provavelmente se devem a uma disbiose intestinal, que está produzindo gases excessivos pelo desequilíbrio da microflora bacteriana. Não conheço médicos em sua cidade, mas procure por um bom gastro que ele resolve, ok?
      Abs

  30. lucimar reis disse:

    minha mãe tm 61 anos tm intestino irritavel sente muitas dores, ja fez varios exames, e nada, ja tomou varios medicamentos e nenhuma solucão. peco ajuda. desde ja muito obrigada lucimar.!

    • Lucimar:
      Normalmente a Síndrome do Intestino Irritável (SII) não inicia nesta faixa etária. O mais provável é que ela tenha deficiência adquirida na produção de enzimas digestivas. o que é comum na terceira idade. O pâncreas começa a diminuir a produção das enzimas digestivas (amilase, lactase, proteinase, etc.) e os sintomas são empachamento, digestão lenta, gases e diarréia, o que pode se confundir como a SII.
      Faça ela experimentar o medicamento PANKREOFLAT®, que através da reposição de enzimas pancreáticas, suplementa a produção insuficiente de enzimas digestivas e, através da dimeticona, elimina as concentrações excessivas de gases no intestino.A pancreatina é uma substância extraída do pâncreas de mamíferos, na maioria dos casos de suínos, na qual estão contidas as enzimas pancreáticas excretórias lipase, alfa- amilase, tripsina, quimotripsina e outras proteinases, contendo, ainda, outras substâncias sem atividade enzimática.
      Abs

  31. carlos disse:

    Dr. Paulo
    Minha filha de 17 para 18 anos possui vários sintomas da sindrome do intestino irritavel a quase 5 meses. Poderia indicar um medico ou clinica aqui em Porto Alegre se possivel com teloefone.
    Agradeço desde jáUm abraço
    Carlos Minuzzo
    f.51-92708338

  32. Elena disse:

    Dr. Paulo, estou com osteoporose na L4, apesar de boa alimentação, exercícios e sol. Fiz diversas limpezas do fígado, 10 ao todo, 1 x ao mes, tomando sais de epson, será que isto causou a desmineralização? Tenho 54 anos e síndrome celíaca descoberta a 3 anos e meio. O que fazer, há muitas controvérsias a respeito de supl de cálcio e tb dos alendronatos e risedronato que me foram recomendadas? Como o Sr. poderia ajudar-me?

    • Elena:

      Você está com osteoporose só na L4? Já fez alguma vez a densitometria do rádio (punho)?
      Embora a medicina insista na questão do cálcio, existem muitos outros fatores envolvidos na osteoporose:
      A osteoporose pode ser evitada se a perda óssea for detectada cedo, por
      meio do exame de densitometria óssea. Como prevenção, deve-se evitar os
      seguintes fatores de risco:
      • Perda de hormônios na menopausa.
      • Falta de atividade física.
      • Bebidas alcoólicas e fumo.
      • Determinados medicamentos.
      • Falta de Sol.
      • Estresse crônico.
      • Genética.
      Diversos estudos de Educação Física demonstram que atividades físicas de impacto reduzem e até curam a osteoporose. Os ossos são como colunas de uma construção, que têm o efeito de suportar o peso do nosso corpo e dar sustentação a ele. Quando um osso é comprimido por compressão ou impacto, ele libera uma corrente chamada pizoelétrica que “chama” o cálcio para dentro do osso. É como acontece com os músculos: quanto maior a carga, maior a corrente e mais cálcio é requisitado. Muitas pessoas que tomam cálcio mas são sedentárias acabam calcificando as artérias (ateromas), as articulações (artroses), os rins e etc.
      Apesar dos alendronatos e risedronatos terem o seu efeito por “forçarem” a calcificação dos ossos, podem gerar efeitos colaterais às vezes graves.
      O alendronato age preferencialmente nos sítios de reabsorção óssea das células, especificamente nos osteoclastos. Os osteoclastos aderem normalmente à superfície óssea, porém não apresentam a borda enrugada indicativa de reabsorção ativa. O alendronato não interfere no recrutamento ou na fixação dos osteoclastos, mas inibe a atividade osteoclástica. Efeitos colaterais: náuseas, vômitos, esofagite, erosões e úlceras esofágicas; raramente estenose esofageana ou perfuração e ulcerações orofaríngeas; ainda raramente, úlceras gástricas e duodenais, algumas graves e com complicações.
      O Risedronato sódico é um bisfosfonato piridinil que liga a hidroxiapatita ao osso e inibe a reabsor?o ?ssea mediada pelos osteoclastos. A renovação óssea é reduzida, enquanto a atividade osteoblástica e a mineralização óssea é preservada. Efeitos colaterais: esofagite, úlcera esofágica, gastrite, disfagia, duodenite, glossite e estenose esofágica. Nos estudos clínicos, irite foi relatada excepcionalmente. Foram observadas em alguns pacientes diminuições precoces, transitórias, assintomáticas e leves dos níveis de fosfato e cálcio séricos. Raramente foram relatadas alterações nos testes de função hepática.
      O ideal, sempre antes de começar com medicamentos, é tomar atitudes saudáveis: fazer exercícios de impacto, tomar sol, resolver os problemas e ser feliz.
      Uma boa orientação você encontra neste site: http://correcotia.com/mulheres/osteoporose.htm.
      Abs.

      • Elena disse:

        Sim L4 desvio padrão -2,7, coluna lombar -2,2, colo femur -1,1 e fumr total -1,3 em 01.12, farei a desindometria do rádio. Obrigado doutor, vou continuar investindo na alimentação, ativ física e sol.

  33. Julia Lima disse:

    Estou tratando da SII. há 7 meses, todos meus exames sao normais , mas ainda vou muito no banheiro, trato com Siift, e agora vou mudar para o Duspatalin, o Dr Paulo conhece este medicamento? e e assim mesmo demorado? trato da ansiedade tambem com frontal.Dr Luis Americo e meu Proctologista e atende pela Unimed, caso queira indicar para outros pacientes, sou de Campinas.

    • Julia:
      A primeira coisa a lembrar é que estes medicamentos são apenas sintomáticos, ou seja, não são curativos!
      DUSPATALIN® possui forte ação antiespasmódica sobrea musculatura lisa do trato digestivo, em especial do intestino grosso.
      SIILIF®: Ação esperada do medicamento: Alívio das cólicas e normalização da freqüência das evacuações, especialmente nos distúrbios funcionais do intestino.
      Embora a medicina alopática não conheça a causa da SII, na minha prática clínica vejo que a maioria dos casos têm a ver com alergias ou intolerâncias alimentares.
      Procure estudar mais sobre isto e faça exames específicos para alergias tipo IgE, Igg4 e Vegatest.
      Abs.

  34. Gloria disse:

    Por favor, indique-me um profissional em Salvador-BA

  35. luciano disse:

    Dr. Paulo.
    Possuo vários sintomas da sindrome do intestino irritavel já tem muito tempo. Moro em Brasília e gostaria que você indicasse algum médico ou clinica.

    Agradeço desde já.

    • Luciano:
      Em BSB, procure pelo Dr. Edison Saraiva Neves. CRM 4976/DF. Homeopatia, ortomolecular e nutrologia.
      SHLN Bloco J Ed Multiclinicas, S/N – SLS 305, 306, e 307
      Telefones: (061) 3274-8661 e 3274-6540. Bairro: Asa Norte – Cidade: Brasilia Estado: DF – CEP: 70770-550.
      Abs

  36. Jose Fantine disse:

    Caro Dr Paulo Maciel

    Percebo uma relaçao entre intestino irritado (com mais gases, fétidos ou nao, fezes sem forma e pastosas, distensao) e certos tipos de alimentos, em qualidade, como corantes e aditivos ou quantidade, no caso de queijos, carnes. E me parece que há uma relação entre este estado e os seguintes problemas que cronicamente me perseguem depois dos 60 anos: 1. zumbido; 2. vertigem; 3. explosao de feridinhas na mucosa interna da boca, tipo aftas, pequenas manchas vermelhas no rosto. O fato é que com uma dieta rica com ovos, boa quantidade de azeite de oliva, arroz, feijao, muitos tipos des frutas e legumes, verduras organicos, porem pouca e espassada ingestao de carnes, quantidade total por refeiçao nao superior a 500 gramas, espaçamento minimo de três horas, desaparecem a gastrite cronica, o intestino irritado o zunbido a vertigem e as feridinhas na boca.

    O senhor julga ser possível a relaçao de zumbido e vertigens com a questao do intestino? Muito obrigado pela atenção. José

    • José:

      As alergias alimentares podem causar diversos sintomas em todo o organismo, dependendo do que a medicina chama de “órgão alvo”, ou seja o sistema geneticamente mais frágil do indivíduo.
      Para você ter uma ideia, eis alguns sintomas causados pelas alergias alimentares:

      CABEÇA: 1.Círculos avermelhados. 2.Sudorese sob os olhos. 3.Enxaquecas. 4.Sono interrompido de madrugada. 5.Tonturas e desmaios. 6.Sonolência pós-prandial (após comer) 7.Insônia
      8.Sensação de peso na cabeça.

      OLHOS, OUVIDOS E NARIZ: 1.Coriza, entupimento e muco excessivo. 2.Zumbidos auditivos e tinidos. 3.Lacrimejamento. 4.Visão turva. 5.Infecções auditivas recorrentes e secreção auditiva. 6.Dores de ouvido.

      CORAÇÃO E PULMÕES: 1.Congestão torácica e broncoespasmo. 2.Asma e anafilaxia induzida pelo exercício. 3.Crise hipertensiva várias horas depois de ingerir um alimento reativo. 4.Palpitações, arritmias, taquicardia, aumento da freqüência cardíaca após comer. 5.Dor torácica.

      SISTEMA DIGESTIVO: 1.Alterações da voz. 2.Coceira no céu da boca. Dificuldade de engolir 3.Garganta seca com sensação de garganta inflamada sem outra causa aparente. Aftas. 4.Sensação ou gosto de produtos químicos na boca. Refluxo gastroesofágico. 5.Cólica. Vômito. Diarréia. Sangue nas fezes. Constipação. Gases. Colite. Náuseas.

      Abs

  37. Elena disse:

    Além de suas recomendações, para evitar osteoporose, fui aconselhada por nutricionista a fazer uso de farinha de casca de ovo, e apesar de todas as minhas alergias, inclusive de ovo, está dando resultado positivo, tinha dores na lombar e agora, apenas em 1 mes usando a casca de ovo, não as tenho mais.

    • Elena, legal a sua lembrança!
      Aí vai a receita para quem quiser experimentar:
      Pó da casca de ovo – seque ao sol, ou torre no forno; bata no liquidificador ou moa no pilão até obter um pó fininho; guarde num vidro. Use uma colherinha de café por dia, na sopa, no feijão ou no mingau, deixando antes de molho num pouquinho de vinagre ou limão para desmanchar a estrutura microscópica que prende o cálcio. Uma casca de ovo contém 2.400 mg de cálcio, um copo de leite 290 mg, uma xícara de agrião cozido 300 mg.

  38. Juliana disse:

    Caro Dr Paulo. Fui diagnosticada há um mês e meio com intolerância à lactose. Ok, parei de ingerir leite e derivados. 50% dos problemas pareciam ter passado (não tinha mais diarréia, gases diminuíram bastante), até que a motilidade voltou um pouco há alguns dias, principalmente quando as minhas refeições eram maiores. Comecei a tomar o Siilif (por recomendação médica), mas tudo se agravou (fezes líquidas e amareladas e hiperatividade intestinal – borborigmos, ruídos intestinais bastante audíveis), parece que eu tinha voltado a tomar leite. Minha médica marcou uma endoscopia para ver se tenho intolerância/alergia ao glúten, o que poderia ter desencadeado uma rejeição à lactose. Há alguma restrição em parar de tomar o Siilif? Vi agora mesmo que contém lactose na fórmula – será que foi isso que me fez piorar ainda mais?
    P.S. Mera dúvida – é recomendável ingerir 2 colheres de azeite em jejum? Li que azeite faz bem para o intestino, reduz a motilidade, os gases etc.
    Agradeço desde já pela atenção!

    • Juliana:

      Estou colocando em dia as perguntas, que já passam de 400 e gostaria de saber qual foi o diagnóstico da Endoscopia e como ficaram os seus sintomas?
      A maioria dos medicamentos alopáticos têm lactose e isto pode complicar para alguns pacientes.
      Não use qualquer azeite; dê preferência para o de oliva prensado extra-virgem, de coco, ok?

      Abs.

  39. eunice andrade disse:

    Estou muito aflita, tenho 30 anos, e estou a 3 meses correndo em medicos e tratamentos, mas ninguem encontra um diagnostico correto, estou com intolerancia a lactose, tenho dores de barriga, gases, me sinto estufada, sinto azia, fiz endoscopia e deu normal, fiz uma colonoscopia e deu uma ileite ulcerativa (que pode ser doença de crohn, o medico gastro que me acompanha diz que no momento nao tenho sintomas, entao pode nao ser), tenho fezes muito endurecidas, dores nas pernas, e dores pelo corpo. Os outros exames deram normais, e nao tenho perdido peso.

  40. Denis disse:

    Boa noite!

    A minha resposta é sim para quase todas as perguntas do questinário acima sobre Sindrome do Intestino Irritável, comecei a pensar um pouco quando comecei a ter este problema e lembrei que foi quase na mesma época que comecei a tomar omeprazol para a esofagite, passei em um médico que pediu colonoscopia e uma ultrassonografia do abdome total, em ambos os exames não foi constatado nenhuma anormalidade, ele me receitou siilif e tive alguns semanas que não senti nada, pensava que o emocional era a causa, hoje estou começando a pensar que pode ser clinico e o emocional apenas agrave os sintomas, comecei a tentar a não fazer uso do omeprazol e estou tomando chá de acelga para a esofagite e vou tomar chlorella, se não der certo acho que vou tomar um antibiótico chamdo Xifaxan, do laboratório americano Salix Pharmaceutical.

    Gostaria de passar em um médico que passe mais confiança sobre esse meu problema, teria alguém para me indicar? Sou de Mogi das Cruzes – São Paulo.

  41. neli disse:

    Tomo alendronato há muitos anos. Tenho casos de osteoporose na família. Tenho disbiose intestinal. Acha que deveria parar de tomar o alendronato?

  42. Sérgio Souza disse:

    Dr. primeiro gostaria de parabenizar pela iniciativa de manter o site. É muito esclarecedor. Gostaria de saber se o senhor tem algum médico ou centro de referencia para indicar na cidade de Recife. Uma pessoa muito próxima minha sofre bastante com a disbiose e gostaria de uma consulta com um cuidado mais amplo como percebo na sua abordagem. Desde já agradeço. Sérgio.

  43. Ellen Abrahao disse:

    Olá. Investigando sobre colonterapia e disbiose, encontrei esse site. Achei interessantíssimo! Realmente o comércio da medicina trata somente os sintomas e as pessoas continuam doentes, com certeza “para eles” é mais lucrativo assim. Fiquei fã do Dr. Paulo Maciel, pois tudo indica que é um profissional consciente e que se preocupa com o outro. Ainda sou novata por aqui, mas vou apreender como utilizar melhor a comunicação.

  44. Ellen Abrahao disse:

    Dr. Paulo, moro em MG e minha mãe está sofrendo com a SII que provavelmente deve estar associada a alguma alergia e/ou intolerância alimentar. O Sr. pode me indicar algum médico que tenha princípios como os seus aqui em MG?

    Aproveito para parabenizá-lo pelo blog!

  45. Isabel disse:

    Bom dia Dr Paulo Maciel….estou ficando preocupada com meu intestino, pois a 1 ano sofri um acidente e tive que fazer uma laparotomia de urgência e retirei 20 cm do intestino delgado, e desde então vou muito ao banheiro tipo 6,7,8 vezes ao dia e na maioria das vezes e´diarreia, gostaria de saber se não estou com um problema mais sério ….gostaria que o senhor me indicasse um médico certo para eu fazer o tratamento…Obrigado.

  46. Flaiva disse:

    Fui diagnosticada com SII mas nenhum tratamento (com antiespasmodicos e antidepressivos) está funcionando. Posso ter sido diagnosticada de maneira errada ou o tratamento é que pode estar errado?

  47. Angelica disse:

    Dr. Tive acesso a sua publicação e estou enfrentando creio esse tipo de problema. Moro fora do Brasil a tres anos e tenho tido dificuldades , pois realmente em todos os exames que faço, tudo é normal.
    Percebi que depois de uma virose que as x se tem por aqui, com fortes ataques no sistema digestivo, nunca mais fuia a mesma pessoa e também por causa de estress . Faço exercícios e uma dieta balanceada. Além da identificação com tudo que o senhor postou gostaria de saber se tbém existe o sintoma que sinto. Quando estou em crise de mal estar e dor, sinto muita fraqueza, cansaço e que passam depois que deito e as x durmo. Tem dia que coloco roupa no varal sentada e de repente tudo melhora como se eu estivesse sarado. Passo semanas e bem e do nada, voltam todos os sintomas.
    Antecipadamente muito obrigado.
    Angélica.

    • Pelo quadro intermitente dos seus sintomas, a primeira coisa a descartar, Angelica, é uma Hipoglicemia:
      Quando os níveis de açúcar no sangue estão muito baixos, geralmente aparecem os seguintes sintomas:
      Tremores.
      Tontura.
      Palidez.
      Suor frio e excessivo.
      Fraqueza.
      Sensação de desmaio ou de “morte iminente”.
      Dor de cabeça.
      Alterações do estado de consciência.
      Pode-se até chegar às convulsões.
      Além disso, deve-se investigar infecções por parasitas, sejam eles fungos, vírus ou bactérias. Em que país você vive?

  48. Sandro disse:

    Quais suas considerações sobre uso do probiótico PB8? E qual seria a forma ideal de sua administração? Outra questão seria se há alguma relação direta de uma provável disbiose ou SII com hipotireoidismo, esteatose hepática, Colesterol e triglycerides aumentados, e adenomas no intestino (retirei em 2 ocasioes em dif de tres anos). Tenho 39 anos, alimentação relativamente saudável e atividade física regular…
    Agradeço desde já a atenção!

    • Sandro, eu não costumo indicar produtos industrializados nesta área dos lactobacilos; normalmente eu prescrevo uma manipulação para cada caso.
      De qualquer forma, O PB8 é indicado “como suplemento alimentar para adultos com o uso de 2 cápsulas por dia”.
      Não existem relações “diretas” entre as doenças citadas, exceto dos adenomas que podem ter origem inflamatória local:
      Hipotireoidismo normalmente tem causas autoimunes.
      Esteatose hepática é comum em pessoas com sobrepeso ou excesso de colesterol.
      Abs.

  49. Ricardo disse:

    Por favor, mude a cor da fonte para preto, esse cinza claro com fundo cinza tem um péssimo contraste.

  50. RODRIGO disse:

    Bom dia , Dr Paulo !!! Andei ingerindo muito chá de sene e isso me fez irritar o intestino, a impressão é que estou assado , o que fazer para melhorar esse desconforto ??? existem algum medicamento ??? ou algum antiflamatório ????

    • Nebacetin – é uma pomada antibiótica que contém os antibióticos Neomicina e Bacitracina, que tratam feridas da pele e mucosas, prevenindo infecções e ajudando na cicatrização da pele.
      Bepantol Derma – é uma pomada cicatrizante e hidratante, que contém vitamina B5 (Dexpantenol), responsável por nutrir e fortalecer a pele, estimulando a sua formação e regeneração natural.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *