nav-left cat-right
cat-right

Alergia ao Leite de Vaca

Aos leitores do meu site:

Estou escrevendo este texto introdutório nesta página e em algumas outras mais acessadas para passar informações importantes e pertinentes aos objetivos do meu trabalho.

O objetivo inicial e primordial do site é trazer informações novas e questionamentos importantes acerca do conhecimento científico humano, em particular da medicina e afins, ampliando nossos pontos de vista para aspectos inusitados do ser e do saber humanos.

Sendo assim eu questiono aqui os limites do conhecimento científico e alopático, esperando que as pessoas analisem a saúde de uma forma mais complexa e que os médicos revejam seus conceitos cristalizados em suas formações específicas.

Mas alguns temas acabaram virando fontes pessoais de consultas e esclarecimentos que fogem ao propósito do site, tais como análise de exames particulares e dúvidas em relação à conduta de outros colegas meus, a maioria alopatas.

No momento deste esclarecimento eu tenho em média 1.000 acessos por dia e estou com 1.759 perguntas respondidas e 581 à espera de resposta, o que está inviabilizando a publicação de novos temas e novas páginas (66 atualmente).

O que eu percebo também é que as pessoas leem apenas o texto principal e não se atém às perguntas respondidas por outros leitores, fazendo com que muitas perguntas sejam repetitivas, assim como suas respostas.

O que eu espero, a partir deste aviso, é que as pessoas leiam tudo o que está escrito no texto e também tudo o que está escrito nas outras páginas relacionadas ao tema, antes de fazer a pergunta, que provavelmente já está respondida em outro lugar.

Espero, também, que as pessoas levem aos seus médicos o endereço do meu site e convidem os seus médicos a lerem os textos para que eles ampliem sua visão pessoal e a saúde no Brasil possa melhorar de uma forma bem mais ampla e benéfica.

Muitas perguntas feitas são casos de emergência médica e este site não é da Ecco Salva, SIATE ou dos bombeiros que atende aos pedidos de urgência. Uma pessoa uma vez escreveu que estava se afogando e queria saber o que fazer naquele momento!

Enfim, o objetivo principal é passar novas informações e formar novas opiniões e por isso agradeço se você, leitor, passar estas ideias para frente, para seus amigos e para seus médicos, o que já será de grande valia.

Abraços a todos.

Alergia e Intolerância ao Leite de Vaca

milk

A alergia às proteínas envolve princípios completamente diferentes da intolerância à lactose. Não existe alergia à lactose, pois, sendo um açúcar, a lactose não apresenta alergenicidade. Diversas proteínas podem causar alergia, incluindo as do leite, do ovo, do trigo e do amendoim, dentre outras. Entretanto as proteínas do leite e as do ovo são as que causam maiores problemas às crianças de pouca idade.

Nas proteínas do leite existem mais de 30 sítios alergênicos, que podem causar problemas. O que ocorre na alergia é a produção de grandes quantidades de imunoglobulinas (Ig’s) contra os sítios alergênicos, causando reações as mais diversas.

No caso da alergia, é muito difícil mudar os sítios ativos das proteínas, tornando-os inativos. A melhor forma é eliminar da alimentação as proteínas que contêm os sítios alergênicos ativos. Em alguns casos, ocorre também o que se chama de alergia cruzada, ou seja, os sítios alergênicos ocorrem também em proteínas de outros alimentos, além do leite de vaca.

A alergia verdadeira é uma reação envolvendo o sistema imunológico do corpo, com formação de anticorpos nas células brancas do sangue. O sistema imunológico combate os invasores estranhos ao corpo usando os anticorpos. Quando esses invasores são bactérias e vírus perigosos, a resposta imunológica é necessária e desejável. No caso da alergia às proteínas do leite, por outro lado, a resposta imunológica seria desnecessária, além de causar diversos problemas.

O que causa a alergia ?

A alergia é causada em crianças por proteínas que não existem normalmente no leite humano e que são introduzidas na nova alimentação do bebê. As proteínas do leite mais envolvidas na alergia são as caseínas, a beta-lactoglobulina e a alfa-lactoalbumina.

casein

A “alergia verdadeira” é causada pelas imunoglobulinas E (IgE), em resposta à presença destas proteínas consideradas como antigênicas pelo sistema imunológico das crianças. A IgE causa liberação de substâncias vaso-ativas por alguns tipos de células, que causam problemas. O uso exclusivo do leite humano até aos seis meses de vida, reduz significantemente a incidência cumulativa de alergia ao leite de vaca, durante os primeiros 18 meses de vida.

É muito comum a alergia às proteínas do leite ?

Nos adultos, a alergia pode ser considerada rara, parecendo ser mais comum em mulheres. Entretanto, pessoas de todas as idades podem apresentar alergia às proteínas do leite de vaca pela primeira vez, desde a adolescência até a idade adulta.

Embora o leite de vaca esteja implicado com problemas de alergia, cerca de 50% das pessoas apresentam alergia simultânea às proteínas de outros alimentos, incluindo ovos, soja, amendoim, achocolatados, laranja, peixes e trigo. Cerca de 50 a 80 % das pessoas que apresentam alergia ao leite também podem apresentar alergia a inalantes alergênicos, como pólen, pêlos de animais, mofo, poeira de carpetes etc.

eggs

amendoim2

Ovo

Amendoim

soya

seafood

Soja

Frutos do Mar

Quais são os sintomas da alergia ao leite ?

Diagnosticar alergia às proteínas dos alimentos requer muitas análises por parte dos médicos. A alergia pode ocorrer em mais de um alimento e os sintomas são os mais diversos. Isto torna difícil distinguir se os sintomas são devidos à alergia ao alimento ou a outros problemas. Os sintomas da alergia podem ser classificados em seis tipos:

Sistema Gastrointestinal

Sistema Respiratório

Olhos

Cólica, Vômito
Diarréia, Sangue nas fezes
Constipação, Gases
Colite, Náusea

Nariz escorrendo, Espirros, Tosse, Congestão,Asma, Bronquite, Coceira no nariz, Sintomas de gripe, Respiração difícil

Olhos lacrimejantes
Olhos vermelhos
Círculos escuros
Coceira
Conjuntivite

Sistema Nervoso Central

Pele

Outros sintomas

Irritabilidade
Perda de sono
Tontura prolongada  Dor de cabeça, Cansaço

Eczema, Dermatite
Urticária, Vermelhidão
Coceira
Inchamento dos lábios, boca, língua e garganta

Infecção no ouvido                Perda de peso               Suar em excesso  Baixo rendimento     escolar            Dificuldade de convivência            Depressão            Choque anafilático

Geralmente, mais de um sistema do corpo estão envolvidos nas reações alérgicas. Os sintomas gastrointestinais são os mais comuns. Como pode ser observado, as reações realmente são muito diversas, dependendo de cada caso. Os sintomas da alergia podem surgir imediatamente ou até várias horas ou dias após a ingestão do alimento.

Tipo 1 – Os sintomas iniciam dentro de 45 minutos da ingestão de pequenas quantidades do alimento, causando principalmente problemas na pele, eczema e urticária. Pode também apresentar problemas respiratórios (nariz escorrendo, chiado etc.) ou gastrointestinais (vômito e diarréia). Estas crianças normalmente têm concentração de IgE elevada.

Tipo 2– Os sintomas iniciam diversas horas após a ingestão, apresentando, principalmente, sintomas de vômito e diarréia.

Tipo 3– Os sintomas aparecem depois de 20 horas, ou até mesmo dias, após a ingestão, incluindo diarréia, com ou sem reações respiratórias ou na pele.

A alergia que se manifesta rapidamente tende a ser facilmente diagnosticada e é detectada no teste da pele (IgE). Por outro lado, a alergia que se manifesta muito depois da ingestão não é facilmente diagnosticada e tende a produzir doenças crônicas que às vezes, não são relacionadas facilmente com sua causa. O diagnóstico preciso, feito por um profissional, é essencial para que a causa seja determinada.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Imunoglobulina IgE

A alergia às proteínas pode desaparecer?

Se o leite for excluído da dieta por dois a três anos, a pessoas tem cerca de 80 % de chances de tolerar leite em pequenas quantidades. Estudos tem sugerido que, aproximadamente, um terço das crianças e adultos perdem a condição de alérgicos após evitarem os produtos de laticínios que causam a alergia por dois ou três anos. Entretanto, os pacientes com hipersensitividade a amendoim, nozes, peixes e crustáceos raramente perdem sua condição de alérgicos. Além disso, estes quatro alimentos é que causam a maioria das reações alérgicas que podem causar a morte por choque anafilático.

O tempo necessário para a alergia desaparecer depende da severidade da reação inicial. As pessoas que apresentaram sintomas de reações sistêmicas geralmente deixam de ser alérgicas depois daquelas que apresentavam sintomas de urticária em volta da boca.

Como a alergia pode ser diagnosticada?

Somente as reações ao leite que ocorrem após poucos minutos podem ser diagnosticadas com a da análise de sangue ou teste na pele, porque estes testes detectam a IgE que está envolvida na reação imediata. Cerca de 60% das reações ao leite são do tipo de reação tardia e, talvez, não apresentem resultados positivos nas análises de sangue ou pele.

Quais são os alimentos que podem causar alergia com mais freqüência?

O leite, ovo, crustáceos, peixes, nozes, trigo, frutas cítricas e amendoim são os alimentos que causam a maioria dos problemas de alergia. A alergia ao leite pode começar em qualquer idade, mas é mais comum em crianças com problemas de alergia na família. Felizmente, a alergia na maioria das crianças tende a diminuir ou desaparecer dos quatro aos seis anos.

Onde está o leite:

Manteiga, algumas margarinas, queijo, creme de leite, chocolate, sorvete, bolo, pudim, empanados, suflês, molhos, tortas, leite condensado, iogurte, farinha láctea, achocolatados, entre outros. Nos rótulos, evite Lactose, caseína, caseinato, proteína do soro, betalactoglobulina, alfalactalbumina.

Alergia X intolerância

A intolerância à lactose (açúcar do leite), que tem como sintomas mais comuns náusea, dores abdominais, diarréia ácida e gases, é mais um fator que confunde os especialistas. Diferentemente da alergia, não é preciso deixar de ingerir leite ou derivados. Normalmente basta controlar a quantidade.

Margarina x creme vegetal

Atenção alérgicos ao leite. Toda margarina contém até 3% de gordura láctea, leite ou soro de leite em sua composição, portanto deve ser evitada. Apenas os chamados cremes vegetais – alimentos produzidos com óleos vegetais, água e outros ingredientes — estão livres de leite em sua formulação. Como as embalagens são semelhantes, é bom sempre verificar os rótulos. Confira o quadro abaixo:

Cremes vegetais (que não contém leite)

Margarinas (que contém leite)

Becel® Margarella® Soya®

Ciclus® Delícia® Doriana extra cremosa® Doriana Yofresh® Leco® Mila® Primor® Qualy® Vigor®

Alguns produtos que não contém leite na composição:

Todos os rótulos devem ser lidos antes de comprar o produto

Chocolate em pó: Garoto; Toddy, Nestlé, Frades

Chocolate em barra e para cobertura: chocolate meio amargo – garoto

Cereais: Novo Milke de Vitamina c/ frutas e cereais, Neston vitamina c/ cereal, Sucrilhos banana – kellogg’s, Froot loops – kellogg’s, Corn flakes – enriquecido c/ cálcio – kellogg’s, Cereal de milho – superbom, Neston flocos de cereais, Mucilon de milho – Nestlé, Mucilon de arroz – Nestlé, Nestlé 3 frutas, Nestlé banana e aveia, Nestlé arroz c/ amido de milho.

Biscoitos: Cream-craker – marcas: nabisco, parmalat, danone, triunfo, tostines, marilan, mabel, adria, club, social, Minibit’s – nabisco, Triggy – nabisco, coco – são luiz / marilan, maizena – marcas: mabel, triunfo, maria – marcas: dunga, extra aveia e mel – são luiz neston biscoitos de cereais c/ frutas – Nestlé.

ATENÇÃO:

Algumas massas frescas tem leite ou margarina na composição, portanto não devem ser consumidas;

Algumas sopas “prontas” contém leite, queijo ou margarina, portanto não devem ser consumidas;

Pratos prontos (exemplo: lasanha, Strogonoff, pizza, pastéis, etc) podem conter leite, queijo, margarina, creme-de-leite, portanto não devem ser consumidos;

Não comprar produtos que contenham leite, soro de leite, caseína, caseinato na composição.

Doces e bolos que contém doce-de-leite, leite condensado, chantily, chocolate ao leite, ricota, ou qualquer outro alimento que contenha leite não devem ser consumidos.

Leite de vaca x leite de cabra

Cowa

goat

A quantidade de gorduras e de proteínas do leite de cabra são semelhantes ao do leite de vaca, a diferença está na qualidade destes nutrientes.

O tamanho das partículas de gordura no leite caprino é menor, facilitando o processo de digestão. E mais: não possuem aglutinina substância presente no leite de vaca que une as partículas gordurosas, formando um coalho mais difícil de digerir.

A digestão e a absorção do leite de cabra é duas vezes mais rápida em comparação ao leite de vaca, por isso, é indicado para crianças e idosos desnutridos.

Na gordura do leite de cabra é encontrado duas vezes mais os ácidos capróico, caprílico e cáprico, que são indicados para os pacientes em tratamento da síndrome de má-absorção de alimentos e nos distúrbios intestinais.

Para completar o leite de cabra tem 20% menos colesterol quando comparado ao de vaca.

Outro benefício do leite de cabra é estimular a produção de insulina, o hormônio responsável pela entrada de açúcar dentro da célula, e para a produção de energia, graças a presença de substâncias bio-ativas, o IGF-1.

E as proteínas? A quantidade encontrada no leite de cabra e no de vaca é a mesma, mas existe uma grande diferença na composição delas. Por isso, na presença de alergia à proteína do leite de vaca, o de cabra é o mais indicado.

Composição média nutricional do leite de vaca e de cabra (100 ml).

Nutriente Leite de vaca Leite de cabra
Energia 63 calorias 65 calorias
Proteínas 3,2 g 3,4 g
Carboidratos 4,8 g 4,4 g
Gordura 3,5 g 3,8 g
Colesterol 14 mg 11 mg
Fósforo 93 mg 111 mg
Potássio 152 mg 204 mg
Magnésio 13 mg 14 mg
Cálcio 119 mg 134 mg
Ácido fólico 5 mcg 1 mcg

Leite de cabra é uma alternativa para alérgicos ao leite de vaca

Estima-se que 3% a 8% das crianças do mundo com menos de 3 anos são alérgicas às proteínas do leite de vaca . Já em relação ao leite de cabra esse valor aproxima-se de zero. Como alternativa ao leite de vaca é o uso de fórmulas à base de soja. Entretanto, de 25% a 50% dessas crianças também apresentam sintomas de intolerâncias às fórmulas.

Não confunda intolerância à lactose com alergia às proteínas do leite. A intolerância costuma melhorar com o passar do tempo, por causa do amadurecimento do sistema digestivo. Já a alergia, é causada por uma predisposição genética e tende a acompanhar a pessoa por toda a vida.

O leite de cabra tem sido um substituto satisfatório nos casos de crianças e adultos alérgicos às proteínas do leite de vaca, que são: caseína alfa-s1 e lactoalbumina .

A caseína do leite de cabra tem uma estrutura diferente, ele possui caseína-ß, caseína alfa-s2 e pouca quantidade de caseína alfa-s1. Isto explica a boa tolerância ao leite de cabra pelas pessoas que são sensíveis ao leite de vaca.

Diferenças entre o leite de vaca e de cabra

1. O leite de vaca possui coloração branca e opaca, ligeiramente mais viscoso que a água. É consumido no seu estado natural ou na forma de outros produtos lácteos como queijos, iogurtes e manteiga.

2.  Já o leite caprino é mais claro (porque a cabra converte 100% do beta-caroteno em vitamina A), tem odor um pouco mais forte e é bastante utilizado na fabricação de queijos.

O leite de cabra pode ser usado da mesma maneira que se usa o de vaca , inclusive na fabricação de derivados lácteos como iogurtes, queijos de forma, queijos finos, doce de leite, requeijão, sorvetes, bolos e cremes.

459 Responses to “Alergia ao Leite de Vaca”

  1. hericka carollyne campos oliveira disse:

    Olá Dr.Paulo,nos ultimos quatros meses,minha filha vem sofrendo com uma tosse cheia,muita secreção,fizemos varios tipos de tratamento e nada,fiz todo tipo de exame de alergia e nada,não apresentou nada no exame,e ela continua tossindo cheia de secreção,por ultimo ela começou a vomitar quando dava o leite e ter diarreia,a medica achou por bem suspender o leite de gado,dar so leite de soja e seus derivados,o que o senhor acha,me ajude,quem fala aqui é um mãe desesperada…

    • Hericka:

      O leite Isomil de Soja é feito com isolado protéico de soja 100% e aproximadamente 50% das crianças alérgicas ao leite de vaca também são alérgicas às proteínas do soja.

      O leite Enfamil é uma fórmula infantil com Ferro para lactantes, mas tem as proteínas do leite de vaca só parcialmente hidrolisadas e serve para lactentes com transtornos gastrointestinais leves, mas não para crianças com alergia ao leite de vaca. Ele tem a relação do soro de Caseína 60:40, o que é muito alto para pessoas alérgicas.

      O leite NAN sem lactose é feito à base de leite de vaca e por isso não pode ser usado por crianças alérgicas ao leite de vaca.

      O leite Aptamil também tem proteína Láctea (caseína/proteína do soro = 40/60) e não serve para pessoas alérgicas. É uma fórmula anti-regurgitação para lactentes com composição específica para condições de refluxo gastroesofágico.

      O ideal seria fazer todos os RAST do leite de vaca: RAST Leite de Vaca IgE (F2); RAST Leite de Vaca IgG; RAST Caseína IgE; RAST IgE específico para Alfa Lactoalbumina (F 76) e RAST IgE específico para Beta Lactoalbumina (F77).

      Se algum destes exames derem positivo, você tem que experimentar o leite de cabra ou outros leites hipoalergênicos taix como: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); Nutramigen (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      Abs.

  2. Ingrid disse:

    Olá Dr estou com uma dúvida e que meu bebe tem 1 mês e eu dou leite materno para ele porém alguns dias eu comecei a dar tbm o LEITE NAN A.R e percebi que todas as vezes q ele tomou ele vomitou em excesso a ponto de quase sufocar o q nunca tinha ocorrido pois antes ele apenas golfava normalmente ….quando ele arrotava saia um pouco de leite mas apos tomar o nan foi diferente…isso poderia ser uma alergia ao leite nan ,teria q tentar outro leite ou pode ser a qualquer marca de leite ???

    • Ingrid:

      Os médicos antigos diziam que a mãe deveria amamentar o seu filho o tempo mais longo possível, justamente para evitar o aparecimento da alergia ao leite de vaca.

      O leite NAN sem lactose é feito à base de leite de vaca e por isso não pode ser usado por crianças alérgicas ao leite de vaca.

      O leite Enfamil é uma fórmula infantil com Ferro para lactantes, mas tem as proteínas do leite de vaca só parcialmente hidrolisadas e serve para lactentes com transtornos gastrointestinais leves, mas não para crianças com alergia ao leite de vaca. Ele tem a relação do soro de Caseína 60:40, o que é muito alto para pessoas alérgicas.

      O leite Isomil de Soja é feito com isolado protéico de soja 100% e aproximadamente 50% das crianças alérgicas ao leite de vaca também são alérgicas às proteínas do soja.

      O leite Aptamil também tem proteína Láctea (caseína/proteína do soro = 40/60) e não serve para pessoas alérgicas. É uma fórmula anti-regurgitação para lactentes com composição específica para condições de refluxo gastroesofágico.

      O ideal seria fazer todos os RAST do leite de vaca: RAST Leite de Vaca IgE (F2); RAST Leite de Vaca IgG; RAST Caseína IgE; RAST IgE específico para Alfa Lactoalbumina (F 76) e RAST IgE específico para Beta Lactoalbumina (F77).

      Se der positivo algum destes exames, você tem que experimentar o leite de cabra ou outros leites hipoalergênicos taix como: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); Nutramigen (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      Abs.

  3. karen disse:

    Olá, meu filho de 3 meses, tem imensas cólicas, não dorme e chora muito,gases então nen se fala, ele toma complemento aptamil, se contorce e dia todo, que exame posso fazer para saber se ele é alérgico ao leite de vaca, pois o pediatra disse que nessa idade é díficil saber pelo exame de sangue, ele tá certo?

    • Karen:

      Nenhuma criança deveria tomar leite de vaca ou outros alimentos alergênicos como o glúten antes dos 18 meses e por isso bilhões de pessoas estão com alergias alimentares.
      Para você ter uma ideia do tamanho do problema, 30% da humanidade atualmente é alérgica e até o final deste século 50% de nossa espécie terá algum tipo de alergia!

      O leite Aptamil tem proteína láctea (caseína/proteína do soro = 40/60) e não serve para pessoas alérgicas. É uma fórmula anti-regurgitação para lactentes com composição específica para condições de refluxo gastroesofágico.

      O ideal seria fazer todos os RAST do leite de vaca: RAST Leite de Vaca IgE (F2); RAST Leite de Vaca IgG; RAST Caseína IgE; RAST IgE específico para Alfa Lactoalbumina (F 76) e RAST IgE específico para Beta Lactoalbumina (F77).

      Você tem que experimentar o leite de cabra ou outros leites hipoalergênicos tais como: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); Nutramigen (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      O pediatra está enganado.

      Abs.

  4. Tatiana disse:

    Dr Paulo,
    Minha filha tem quase 08 meses, e apresenta alergia ao leite de vaca desde o nascimento, foi percebido mesmo aos 2 meses, pois as diarreias e vômitos não passavam mesmo com medicação, e sempre depois de mamar no peito, enfim, fiz toda a dieta e não resolveu, fiquei tentando com a gastro pediatra, inserir outros leites que adiantava por no máximo uma semana, tentamos o Nan sem lactose e o Aptamil, continuaram os sintomas, depois o Isomil de Soja, que tambem nao resolveu, vomitou e chorou mais ainda, depois o Pregomim, que ela nao conseguiu tomar, o que estava dando certo era o Enfamil Gentlease Premium, desde o dia 17/10, ela ficou bem melhor, conseguia fazer coco sem chorar, sem cólicas, sem dores, porem agora desde o dia 24/10 apareceram bolinhas no corpo, voltou a ter gases, cólicas, e jah esta com vômitos, e novamente deu infecção de urina, dor de ouvido, que são tudo reação da alergia…
    Dr. o Sr. Poderia me ajudar?? o que faco??
    A medica que acompanha pediu vários exames de sangue, deram tudo alterado, o E Ige deu super alterado 55.80. Agora que ela não mama no peito e esse leite começou a fazer mal, o que posso dar, estive vendo o leite Alfare da nestle, mas não sei se poderia dar… a medica dela esta em congresso agora em novembro e só tem consulta em dezembro…
    O Sr. poderia me orientar…?
    Muito obrigada desde jah.
    Tatiana.

    • Tatiana:

      O leite Enfamil é uma fórmula infantil com Ferro para lactantes, mas tem as proteínas do leite de vaca só parcialmente hidrolisadas e serve para lactentes com transtornos gastrointestinais leves, mas não para crianças com alergia ao leite de vaca. Ele tem a relação do soro de Caseína 60:40, o que é muito alto para pessoas alérgicas.

      O leite NAN sem lactose é feito à base de leite de vaca e por isso não pode ser usado por crianças alérgicas ao leite de vaca.

      O leite Isomil de Soja é feito com isolado protéico de soja 100% e aproximadamente 50% das crianças alérgicas ao leite de vaca também são alérgicas às proteínas do soja.

      O leite Aptamil também tem proteína Láctea (caseína/proteína do soro = 40/60) e não serve para pessoas alérgicas. É uma fórmula anti-regurgitação para lactentes com composição específica para condições de refluxo gastroesofágico.

      De todos os leites que você citou, apenas o Pregomin Pepti serve para uma dieta de leite semi-elementar e hipoalergênica, à base de proteína extensamente hidrolisada de soro de leite. É indicado para alimentação de lactentes e crianças que apresentem alergia à proteína do leite de vaca e / ou soja, distúrbios absortivos ou outras condições clínicas que requerem uma terapia nutricional com dieta ou fórmula semi-elementar e hipoalergênica, mas você escreveu que ela não conseguiu tomar.

      Você tem que experimentar o leite de cabra ou outros leites hipoalergênicos taix como: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); Nutramigen (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      Abs.

  5. Luciana disse:

    Olá
    Fiz o exame de intolerância a lactose e os meus valores foram os seguintes:

    glicemia em jejum…..70 mg/dl
    glicemia 30………..81 mg/dl
    glicemia 60………..91 mg/dl

    Possuo intolerância??

    • Luciana:

      A mal-absorção da lactose é confirmada pelo exame de Intolerância à lactose por um aumento da glicemia menor que 20 mg%, o que indica que o resultado ficou no limite da normalidade (aumento de 21 mg).
      Se você não teve nenhum sintoma ao fazer o exame, você não tem Intolerância à lactose.

      Abs.

  6. Renata disse:

    Dr Paulo, bom dia!Parabens pelo site e por ser sempre tao atencioso respondendo a todos os leitores individualmente. Bem, minha filha tem 2 anos e 1 mes e sempre demonstrou ser alergica,pois desde bebe tinha dermatite atopica e tb pela heranca genetica pois tenho rinite alergica e meu marido teve asma a infancia inteira. Ha 3 ou 4 meses minha filha comecou um quadro de tosse,principalmente a noite, sem associacao a outros sintomas. Ela nunca teve sintomas de refluxo. Ja tomou atb e ficou boa por uma semana,mas a tosse sempre volta e eh principalmente nas primeiras horas do sono. Ela toma uma mamadeira de leite ao dormir. Bem, o IgE total deu 2.000. Os especificos so ficam prontos dia 15 proximo. Pelo que li aqui, entendi que ela tem alergia a algo,pelos valores do IgE total, e estou desconfiando que seja ao leite Ninho 1, pq a tosse eh pior sempre a noite!Tem cabimento meu raciocinio?? Muito obrigada

    • Renata:

      O seu raciocínio está correto e a investigação deve prosseguir exatamente neste sentido.

      Lembre-se que a dermatite atópica é uma doença crônica que causa inflamação da pele, levando ao aparecimento de lesões e coceira. E que cerca de 30% dos indivíduos com dermatite atópica têm asma ou rinite alérgica e 15% têm surtos de urticária. Há estudos que apontam 70% dos pacientes com antecedentes familiares de atopia (asma, rinite alérgica ou dermatite atópica).
      Embora os mecanismos responsáveis por esta reatividade alterada não estejam ainda completamente conhecidos, sabe-se que fatores genéticos, imunológicos e não-imunológicos, contribuem simultaneamente para o seu aparecimento. Atualmente aceita-se mais que a dermatite atópica é um fenômeno auto-imune, onde sem uma causa conhecida, o próprio sistema imunológico “ataca” a pele. Assim a Dermatite atópica difere de outros tipos de dermatites por não tratar-se de uma alergia específica, ou seja, não há a necessidade de contato prévio com alguma substância ou material.
      Do ponto de vista bioquímico, há dois tipos de dermatite atópica: O primeiro associado à expressão de Imunoglobulina tipo E (IgE) e outro não vinculado à expressão de IgE.
      Atualmente considera-se o fator genético como preponderante na Dermatite Atópica. Foi demonstrado que um gene, chamado em inglês de “Filaggrin” (Proteína agregadora de filamentos) é grandemente responsável pela dermatite atópica.”Filaggrin” agrega e liga o esqueleto de ceratina da epiderme. Mais da metade das crianças com dermatite atópica de intensidade moderada a grave possuem tal gene.
      Já que a dermatite atópica tem como causa fatores complexos, embora a dermatite atópica não seja uma alergia, sua incidência é maior em pessoas alérgicas ou provenientes de famílias com história de rinite ou asma. Provavelmente devido à disfunção do sistema imunológico pré-existente causando um fenômeno de sensibilização cutânea. Há, também, evidências de que alergias alimentares podem desencadear episódios de dermatite atópica.
      Sendo assim, o indivíduo com dermatite atópica tem um aumento da reatividade cutânea frente a inúmeros estímulos, tais como: Alimentos: leite, ovo, trigo, soja, amendoim, peixes e frutos do mar. Fatores ambientais: ácaros, fungos, animais e pólens. Irritantes cutâneos: tecidos de lã e sintéticos, sabão, detergentes, amaciantes de tecido, solventes, frio intenso, ambientes secos, banhos quentes, poeira, fumaça de cigarro, calor excessivo e suor. Infecções: vírus, fungos e bactérias. Fatores emocionais alterados, como estresse, tristeza, ansiedade ou angústia.

      O ideal no caso dela é, em primeiro lugar, fazer todos os exames de sangue de todos os RAST múltiplos :

      fx1 (Amendoim, avelã, castanha-do-Pará, amêndoa e coco)
      fx2 (Peixe, camarão, mexilhão e atum)
      fx3 (Trigo, aveia, milho, gergelim e trigo negro)
      fx5 (Clara de ovo, leite de vaca, bacalhau, trigo, amendoim e soja)

      A partir disto, fazer os RASTs individualizados para os múltiplos que deram positivo:

      f1 = Clara de ovo; f25 = Tomate; f77 = Betalactoglobulina; f2 = Leite de vaca; f26 = Carne de porco; f78 = Caseína; f3 = Bacalhau; f27 = Carne de vaca; f79 = Glúten; f4 = Trigo; f31 = Cenoura; f80 = Lagosta; f7 = Aveia; f33 = Laranja; f83 = Carne de galinha; f8 = Milho; f35 = Batata; f92 = Banana; f9 = Arroz; f37 = Coco; f93 = Chocolate (cacau); f12 = Ervilha; f44 = Morango; f202 = Castanha de caju; f13 = Amendoim; f47 = Alho; f207 = Marisco; f14 = Soja; f48 = Cebola; f208 = Limão; f17 = Avelã; f75 = Gema de ovo; f256 = Noz; f24 = Camarão; f76 = Alfa-lactoalbumina; rf287 = Feijão.

      Se nada disso der positivo, parta para a investigação das alergias tardias tipo IgG:

      http://www.alcat.com.br/
      http://www.food-detective.com.au/
      http://www.autismoinfantil.com.br/nossos-exames/exame-de-alergias-igg.html

      Por fim, a terceira alternativa é encontrar um médico ou nutricionista que faça o Vegatest e testar diretamente suas sensibilidades aos alimentos, ok?
      Boa sorte! Se conseguir descobrir o que você tem, compartilhe conosco.

      Abs.

  7. Micaele De Oliveira Torres disse:

    OLÁ DOUTOR MINHA FILHA TEM TRÊS ANOS E FEZ O EXAME IGE RAST LEITE DE VACA E DEU 0,74 É MUITO FORTE A ALERGIA DELA….?

    • Micaele:

      A alergia dela não é muito forte mas “moderada”, conforme os padrões gerais deste tipo de exame: CLASSE 2: 0,70 A 3,50 KU/L (moderado).
      As outras classes mais “fortes” são:

      CLASSE 3: 3,50 A 17,50 KU/L (alto)
      CLASSE 4: 17,50 A 50,00 KU/L (muito alto)
      CLASSE 5: 50,00 A 100 KU/L (muito alto)
      CLASSE 6: MAIOR QUE 100 KU/L (muito alto)

      O ideal é fazer todos os RAST para o leite de vaca: RAST Leite de Vaca IgE (F2); RAST Leite de Vaca IgG; RAST Caseína IgE; RAST IgE específico para Alfa Lactoalbumina (F 76) e RAST IgE específico para Beta Lactoalbumina (F77) e ver que partes das proteínas são mais alergênicas. Dependendo da necessidade, pode-se tentar os leites hipoalergênicos: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); Nutramigen (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      Abs

  8. karen disse:

    Dr. Paulo, minha filha tem 6 meses e meio e faz uso de Neocate há um mes, pois tinha uma diaréia muito intensa e sangramento nas fezes, mas de uns dias pra cá, não esta querendo mais o Neocate.
    O que posso adicionar ao leite para ela aceita-lo melhor, já que ela não consome nenhum tido de alimento.
    A gastro dela me orientou a não dar nada para ela a não ser o Neocate. Isto está correto?

    • Karen:

      Adicionar algo ao leite seria ineficaz, já que ela está rejeitando o leite hipalergênico de qualquer forma.
      O ideal é fazer nela todos os exames RAST do leite de vaca: RAST Leite de Vaca IgE (F2); RAST Leite de Vaca IgG; RAST Caseína IgE; RAST IgE específico para Alfa Lactoalbumina (F 76) e RAST IgE específico para Beta Lactoalbumina (F77) e ir testando outros leites hipoalergênicos: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); Nutramigen (Mead Johnson); Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc., até encontrar algum que não dê sintomas nela. Se nenhum deles funcionar, experimentar o leite de cabra.
      De qualquer forma, não faça nada sem consultar a gastro ou um pediatra de sua confiança, ok?

      Abs.

  9. Daniela Brito disse:

    Olá Dr.

    O meu filho, de 8 anos, está com ma absorção intestinal, principalmente de proteinas e há dez dias, com diarreia e não pode tomar leite de vaca. A medica entrou hoje com antibiótico e pediu para dar o leite pregomin. Mas ele não vai tomar por causa do gosto, sei disso. O leite de cabra ou de soja seriam boas alternativas?

    • Daniela:

      Eu não recomendo o leite de soja por diversos motivos que você pode ler neste mesmo site: http://drpaulomaciel.com.br/perigo-soja-a-vista/.

      Experimente o leite de cabra, embora até 50% das pessoas alérgicas ao leite de vaca também sejam alérgicas ao de cabra.

      Você pode experimentar outros leites hipoalergênicos tais como: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); NutramIgEn (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      Mas deveria também fazer todos os exames de sangue de todos os RAST múltiplos :

      fx1 (Amendoim, avelã, castanha-do-Pará, amêndoa e coco)
      fx2 (Peixe, camarão, mexilhão e atum)
      fx3 (Trigo, aveia, milho, gergelim e trigo negro)
      fx5 (Clara de ovo, leite de vaca, bacalhau, trigo, amendoim e soja)

      A partir disto, fazer os RASTs individualizados para os múltiplos que deram positivo:

      f1 = Clara de ovo; f25 = Tomate; f77 = Betalactoglobulina; f2 = Leite de vaca; f26 = Carne de porco; f78 = Caseína; f3 = Bacalhau; f27 = Carne de vaca; f79 = Glúten; f4 = Trigo; f31 = Cenoura; f80 = Lagosta; f7 = Aveia; f33 = Laranja; f83 = Carne de galinha; f8 = Milho; f35 = Batata; f92 = Banana; f9 = Arroz; f37 = Coco; f93 = Chocolate (cacau); f12 = Ervilha; f44 = Morango; f202 = Castanha de caju; f13 = Amendoim; f47 = Alho; f207 = Marisco; f14 = Soja; f48 = Cebola; f208 = Limão; f17 = Avelã; f75 = Gema de ovo; f256 = Noz; f24 = Camarão; f76 = Alfa-lactoalbumina; rf287 = Feijão.

      Se nada disso der positivo, parta para a investigação das alergias tardias tipo IgG:

      http://www.alcat.com.br/
      http://www.food-detective.com.au/
      http://www.autismoinfantil.com.br/nossos-exames/exame-de-alergias-igg.html

      Por fim, a terceira alternativa é encontrar um médico ou nutricionista que faça o Vegatest e testar diretamente suas sensibilidades aos alimentos, ok?

      Abs.

  10. Juliana disse:

    Olá Dr.

    Sou mais uma mãe beirando ao desespero.Acontece que minha filha de três meses, desde os dois meses está dando muito trabalho para se alimentar.Ela mamava bastante, e do dia pra noite se recusava a mamar.Chorava desesperadamente sempre que eu lhe oferecia a mama. Só conseguia amamentá-la quando ela estava dormindo.Depois nem assim.Tirei leite do peito para oferecer na mamadeira,mas ela cuspia e chorava.Dessa forma,comecei a tentar vários leites artificiais.Digo vários, pois ela também não queria os leites oferecidos( NAN, APTAMIL).Tomou uns dias SIMILAC,mas sempre dormindo.Por indicação de um pediatra comecei a incluir creme de arroz no leite, ja que ela estava sempre apresentando um pouco de leite no nariz.E mesmo assim ela continuou sem querer comer.Nem leite mate rno,nem leite artificial.Chegou ao ponto de ficar 24 horas com 100 ml de leite.Já fui a quatro pediatras e em uma gastropediatra.Todos com diagnósticos diferentes.Mas o último pediatra indicou o leite Nestogeno Plus Pelargon.Ela aceitou ele melhor.Pelo menos toma acordada.Mas tem dias que se alimenta bem, outros não.E depois de uma semana tomando esse leite, ela está com tosse,chiado no peito como se fosse catarro, e nariz congestionado.Não sei se é gripe ou crise alérgica.Ela não teve febre,mas já está nessa crise a 1semana.Os médicos não ajudam.E apesar de tudo isso,ela dorme bem,a noite toda.

    Ficarei muito grata com sua ajuda!

    Desde já,agradeço sua atenção.

    • Juliana:

      Como os sintomas que ela tem não dependem de que tipo de leite está tomando, inclusive o materno, o que sua filha está tendo é provavelmente algum tipo de refluxo gastroesofágico, que é identificado pelos seguintes sintomas:

      1. O bebê parecer não estar ganhando peso;
      2. O bebê chora muito sempre depois de mamar;
      3. Ele vomita com muita frequência;
      4. Ele começa a ter muita tosse;
      5. Ele fica irritado, curvando-se para trás, depois de mamar.

      Dê uma lida neste site: http://brasil.babycenter.com/a2100147/refluxo-no-beb%C3%AA e procure investigar isto, ok?
      Já conheci um caso também, parecido com o de sua filha, e o problema dela é que ela não sabia respirar enquanto mamava, por falta de reflexo condicionado e foi curada por uma fonoaudióloga.

      Espero que descubra logo o que ela tem e depois me conte, ok?

      Abs.

  11. Mariana Franco disse:

    Dr. Paulo:
    Obrigada pelas informações valiosas que partilha neste site. Tenho uma filha com mês e meio que ingere apenas leite materno. O pediatra desconfia que tenha alergia à proteína do leite de vaca, os sintomas são borbulhas na pele e raios de sangue nas fezes. Aconselhou a deixar o leite materno e a usar o Nutriben Hidrolizado, porque seria muito dificil eu continuar com a dieta de exclusão, que após 3 semanas ainda não deu resultado. De resto a minha filha mostra-se bem disposta, sem queixas, e está a aumentar bem de peso. Na sua opinião mesmo assim devo deixar de amamentar só por causa dos raios de sangue nas fezes? Que implicações isso poderá ter?

    • Mariana:

      Se o pediatra está desconfiando que ela tem alergia às proteínas do leite de vaca que você está consumindo, mantenha a alimentação com o seu leite e retire totalmente todos os alimentos que tenham leite da sua dieta por 07 dias e observe o resultado. Se você retirou o leite totalmente por 3 semanas e não deu resultado, não é do leite que você está ingerindo, ok?
      Aí você precisa investigar outras causas de sangramento intestinal em bebes: Prisão de ventre, fissura anal, assadura e até mesmo efeito adverso da vacina do Rotavírus: Alguns bebês podem apresentar sangue nas fezes até 42 dias após a toma da vacina do Rotavírus via oral.
      Os leites hipoalergênicos são: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); NutramIgEn (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      Abs.

  12. Daniele Camargo disse:

    Doutor meu filho tem recebeu o 1 ano e 5 meses e apresenta reações severas quando entra em contato de qualquer forma com o leite de vaca ele fez recentimente exames mas a consulta dele vai demorar um pouco, ficaria muito grata se o senhoir pudesse me orientar de alguma forma o resultado do exame foi:

    IMUNOGLOBULINA “E” (IgE) 203,0 UI/mL

    IgE ESPECÍFICA – Alimentos (F2): Leite de vaca
    Resultado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . : 11,30

    IgE ESPECÍFICA – Alimentos (F76): Alpha Lactoalbumina
    Resultado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . : 8,89

    IgE ESPECÍFICA – Alimentos (F77): Beta Lactoglobulina
    Resultado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . : 5,81

    IgE ESPECÍFICA – Alimentos (F14): Soja
    Resultado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . :Menor que 0,10 KU/L

    IgE ESPECÍFICA – Alimentos (F4): Trigo
    Resultado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . : 0,23 KU/L

    Valores Referenciais:
    Concentração Grau de Sensibilidade
    0,10 a 0,70 KU/L Baixo
    0,70 a 3,50 KU/L Moderado
    Maior que 3,50 KU/L Alto

    oBRIGADA desde já.

    • Daniele:

      Os exames mostram que ele alergia grave a várias proteínas do leite de vaca e também tem alergia leve ao trigo; só não apresentou alergia ao soja.
      Evite totalmente o leite de vaca e todos os seus derivados, assim como os alimentos que tenham leite na composição.
      Você deve experimentar os leites hipoalergênicos tais como: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); NutramIgEn (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.

      Abs.

  13. Camila disse:

    Olá,
    Meu bebê tem 6 meses de vida, e resolvi dar a ele o leite NAn, foi quando percebi que a boca e os olhos dele incharam no mesmo instante. Então fizemos o teste de alegia ao leite de vaca e estou com o resultado em mãos. O único que deu positivo foi o Beta Lactoglobulina IgE específico : 9,88 KU/L. Gostaria de saber qual leite posso dar para meu bebê. Obrigada.

    • Camila:

      Você pode testar os seguintes leites hipoalergênicos: Leite Althera Nestle; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); NutramIgEn (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc. Pode experimentar também o leite de cabra. Evite o leite de soja.

      Abs.

  14. Fernanda disse:

    Olá Dr. Paulo Maciel,

    Tenho uma filha que está com 5 meses e comecei a perceber que com 4 meses um a dois filetes de sangue em suas fezes, mas não acontecia em todas as trocas de fraldas (ela faz coco uma a duas vezes ao dia). Ela está com 6.800Kg e 65cm, mama e dorme bem. Ultimamente tenho colocado H2O2 nas fezes e tem espumado um pouco. Ela chora quando solta gazes. O que pode ser isso? Obrigada.

  15. Andrezza Brito disse:

    Dr. Paulo Maciel, tenho uma bebê de 6 meses e 20 dias e há 15 dias ela começou com uma diarreia. Inicialmente pensei que fosse por causa do nascimento dos dentes, o pediatra dela passou Florax e soro, ela melhorou, mas voltou após o fim do remédio. Troquei o leite NAN Confor para o NAN sem lactose, ela ficou bem melhor. Hoje fui ao pediatra e ele passou uma bateria de exames para alergia, li nas suas resposta que são os mesmos. Mas ele passou para eu comprar o leite ISOMIl, vi que o senhor não recomenda o leite de soja. Até o resultado dos exames, 10 dias, devo continuar com o leite sem lactose??? O pediatra tb recomendou eu procurar uma gastro pediatra.
    Parabéns pela atenção. Obrigada.

  16. doutor

    Meu filho de 1 ano e 10 meses fez exame de IGE Rast e descobri tem alergia a leite de vaca o medico passou leite de soja,a minha duvida e se os alimento que possui apenas traços de leite podem fazer mal já que o resultado foi 7,95 o mesmo esta enquadrado na classe 03 desde já agradeço e aguardo retorno

  17. Queren disse:

    Os exames do meu filho de 5 meses deram o seguintes:

    IGE ESPECIFICA PARA LEITE DE VACA
    IgE ESPECIFICA – LEITE DE VACA: [ClasseIII]12.7 kU/L
    Metodo: ImmunoCAP – Ensaio Imunofluorimetrico
    Valor de Referencia: [Classe 0] < 0.35 (Nao detectavel)
    IGE ESPECIFICA PARA BETA-LACTOGLOBULINA
    IgE ESPECIFICA – BETA-LACTOGLOBULINA: [ClasseIII]5.71 kU/L
    Metodo: ImmunoCAP – Ensaio Imunofluorimetrico
    Valor de Referencia: [Classe 0] < 0.35 (Nao detectavel)
    IGE ESPECIFICA PARA CASEINA
    IgE ESPECIFICA – CASEINA: [ClasseIII]8.74 kU/L
    Metodo: ImmunoCAP – Ensaio Imunofluorimetrico
    Valor de Referencia: [Classe 0] < 0.35 (Nao detectavel)
    CITOMEGALOVIRUS-IGG
    PESQUISA DE ANTICORPOS IgG ANTI-CITOMEGALOVIRUS: 33,70 U/mL
    Metodo: Eletroquimioluminescencia
    Valores de Referencia:
    Nao reativo – Inferior a 0,5 U/mL
    Indeterminado – Entre 0.5 e 0,9 U/mL
    Reativo – Igual ou Superior a 1,0 U/mL

    O que significa?

    • Queren:

      Normalmente os resultados para alergia com IgE dão os seguintes resultados:
      CLASSE 0: MENOR QUE 0,35 KU/L (negativo)
      CLASSE 1: 0,35 A 0,70 KU/L (baixo)
      CLASSE 2: 0,70 A 3,50 KU/L (moderado)
      CLASSE 3: 3,50 A 17,50 KU/L (alto)
      CLASSE 4: 17,50 A 50,00 KU/L (muito alto)
      CLASSE 5: 50,00 A 100 KU/L (muito alto)
      CLASSE 6: MAIOR QUE 100 KU/L (muito alto)

      Portanto, os valores que apareceram nos exames do seu filho indicam alergia ao leite de vaca da Classe 3, “Alta”:
      IgE ESPECIFICA – LEITE DE VACA: 12.7 kU/L
      IgE ESPECIFICA – BETA-LACTOGLOBULINA: 5.71 kU/L
      IgE ESPECIFICA – CASEINA: 8.74 kU/L

      Quanto ao Citomegalovírus (CMV), ele é um componente da família herpesvírus, subfamília beta herpesvírus, sendo distribuído de maneira cosmopolita. O hospedeiro normalmente torna-se lactantemente infectado depois da infecção primária. Uma infecção ativa resultante de um processo primário ou de reativação durante a gestação pode estar associada a infecções congênitas. O CMV é um dos causadores mais comuns de infecções congênitas, e também problema comum em receptores de órgãos e pacientes imunossuprimidos. A infecção intrauterina pelo CMV pode ocorrer a despeito do status da imunização materna, mas a presença de anticorpos IgG maternos confere proteção adicional contra danos neonatais. As sequelas por infecções congênitas de CMV são mais freqüentes em processos primários durante a gravidez. A presença de IgM específica está geralmente associada a processos infecciosos primários ou recentes. Já a presença de IgG específica é praticamente distribuída na grande maioria da população, e somente títulos muito altos ou crescentes em tomadas consecutivas (na ausência de IgM), podem estabelecer um diagnóstico de processo ativo por CMV.

      Abs

  18. Maira Izabela disse:

    Olá Dr.Paulo, sou mais uma mãe desesperada… Tenho uma bebe de 3 meses e 8 dias.. Desde o primeiro dia de vida ela tomou NAN,pois meu leite passou 4 dias pra chegar.. quando o leite chegou eu passei a dar só o peito. Mais por motivos de rotina tive que complementar com o NAN confor. Com um mês de vida notei que apareceu no rosto dela, na região da sobrancelha e de quase toda face, nos joelhos, no dorso, alguns lugares do braço, e também a palma da mão a pela é fininha, o pescoço dela se assa muito, as dobras atras do joelho também se assa muito, o cantinho dos dedos do pé também é ressecado, finhinha a pele, .. enfim percebi que estava bastante grossa e áspera, não parece pele de bebe lisinha, e na região das sobrancelhas tinha tipo umas caspinhas, quase impercepitiveis… Fui a pediatra e ela desconfia que fosse do leite.. pediu pra mim retirar o NAN da alimentação dela… E passou Isomil, mais procurei bastante o Isomil e não achei em lugar algum, gostaria de saber se o Isomil foi substituido pelo Similac? e se é a mesma composição?
    e se realmente o que te falei é sintomas de alergia ao leite?.. A medica me falou que ela nao conseguiria tomar o Isomil puro por que o gosto é ruim… e pediu pra mim passar em um liquidificador intercalando com mamão, pera e ameixa preta… Oque eu faço,? Me ajuda! Sem falar que já tirei todo o leite da minha dieta,

    • Maira Izabela, os sintomas da sua filha não parecem ser de alergia do leite, mas sim outra doença de pele. Mas para você perceber se faz alguma diferença nos sintomas, substitua o leite NAN por algum leite hipoalergênico: Leite Althera Nestle Health Science Fórmula Infantil Hipoalergênica; Alfare (Nestlé); Pregestimil (Mead Johnson); NutramIgEn (Mead Johnson); Neocate; Pregomin e Nan H.A. PO (Proteínas Parcialmente Hidrolisadas), Nutriben Hidrolisado, Alergomed, etc.
      O Similac tem em sua composição: lactose, leite desnatado e proteína concentrada do soro de leite, o que não vai ajudar em nada e o Isomil é basicamente feito com soja, que eu também não recomendo por questões que estão no meu site, ok?
      Abs.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>